Tempo
|
A+ / A-

Comissário europeu suspeito de quebrar regras de contenção da Covid-19

24 ago, 2020 - 13:44

Chefe da União Europeia pede esclarecimentos a Phil Hogan. Comissário para o Comércio alega que participou num jantar com o entendimento que o evento estava em conformidade com as diretrizes.

A+ / A-

A presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, pediu ao comissário europeu para o Comércio, Phil Hogan, para clarificar se violou ou não a regulação da Covid-19 enquanto esteve em casa na Irlanda durante o mês de agosto, disse um porta-voz da CE esta segunda-feira.

Phil Hogan pediu desculpa no domingo por comparecer num jantar de golfe, na Irlanda, que causou indignação no país. O primeiro-ministro, Micheál Martin, e o vice-primeiro ministro, Leo Varadkar, pediram a Hogan que ponderasse a continuidade no cargo.

Mais de 80 pessoas participaram no jantar, que ocorreu na noite depois de as restrições do coronavírus da Irlanda terem sido reforçadas. As limitações incluíam que os ajuntamentos não ultrapassassem as seis pessoas. O sucedido enfureceu muitos na Irlanda que ficaram impedidos de frequentar funerais, cancelaram férias ou casamentos para cumprir as medidas de prevenção de contágio da Covid-19

Hogan alegou que participou no jantar com o entendimento que o evento estava em conformidade com as diretrizes do governo e que cumpriu as regras de distanciamento social.

Von der Leyen procurou e recebeu um relatório de Hogan no final da tarde de domingo, que também contabilizou as deslocações através de municípios na Irlanda, um dos quais estava sob isolamento.

“Depende do que os esclarecimentos digam, antes que a presidente possa concluir a sua avaliação com base no quadro completo que precisa para decidir sobre um assunto tão importante”, disse o porta-voz.

“É um assunto que requer uma avaliação cuidadosa do nosso lado. É uma questão em que todos os detalhes contam”.

O primeiro-ministro da Irlanda também chamou à atenção o comissário para fornecer “garantias absolutas” se quebrou ou não as medidas de contenção, tendo em conta que havia uma discrepância entre as declarações públicas de Hogan sobre o assunto.

Hogan parou no seu apartamento em Kildare a caminho do convívio do golfe para recolher documentos do trabalho. Kildare encontrava-se em confinamento, o que o porta-voz assegurou que o comissário cumpriu quando voltou para trabalhar.

Para além disso, o porta-voz disse que Hogan foi parado pela polícia por estar a utilizar o telemóvel enquanto conduzia a caminho do jantar.

Enquanto um dos ministros de Martin pediu que o comissário renunciasse o cargo, o primeiro-ministro parou de pedir que ele se demitisse.

O evento desencadeou outras renúncias políticas, incluindo o ministro do gabinete.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.