Tempo
|
A+ / A-

Pandemia

Banco Mundial diz que crise pode levar 100 milhões de pessoas à pobreza extrema

20 ago, 2020 - 22:15 • Lusa

Segundo o presidente do Banco Mundial, David Malpass, o número “pode aumentar” se a pandemia piorar ou durar muito tempo.

A+ / A-

O presidente do Banco Mundial, David Malpass, estimou esta quinta-feira que a crise gerada pela covid-19 pode levar até 100 milhões de pessoas à pobreza extrema em todo o mundo e apelou aos credores para reduzirem a dívida dos países pobres.

Em entrevista à Agência France-Presse (AFP), o responsável do Banco Mundial disse que entre 70 e 100 milhões de pessoas podem entrar em “pobreza extrema”, número que “pode aumentar” se a pandemia piorar ou durar muito tempo.

Por isso, é “imperativo” que os credores reduzam a dívida dos países pobres”, defendeu Malpass.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 787.918 mortos e infetou mais de 22,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.