Tempo
|
A+ / A-

Ajuda a Beirute. ONU pede 565 milhões de dólares à comunidade internacional

15 ago, 2020 - 09:03 • Lusa

Alimentação, cuidados de saúde, abrigo e educação são os principais setores a que as Nações Unidas pretendem acorrer.

A+ / A-

A ONU pediu à comunidade internacional 565 milhões de dólares, para responder à crise provocada pelas explosões no porto de Beirute e devolver ao Líbano a “incrível solidariedade” que demonstrou com refugiados sírios e palestinianos.

Várias explosões devastadoras em 4 de agosto provocaram 178 mortes, 6.568 feridos e milhares de desalojados. Em termos materiais, destruíram a maior parte do porto, arrasaram os quarteirões vizinhos, danificaram seis hospitais e mais de 20 clínicas e destruíram 120 escolas.

Com este dinheiro, cerca de 478 milhões de euros, a ONU pretende disponibilizar alimentação, cuidados de saúde, abrigo e educação, com garantias de abastecimento, obras de reconstrução e fornecimento de medicamentos e materiais.


A coordenadora especial adjunta da ONU para o Líbano, Najat Rochdi, disse, em comunicado divulgado na sexta-feira, que a dimensão da perda provocada pelas explosões “é tão grande que é provável que todas as pessoas no Líbano tenham sido afetadas por este terrível evento”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.