Tempo
|
A+ / A-

Estimativa do INE: PIB cai 16,3% no segundo trimestre

14 ago, 2020 - 09:33 • Redação

Os dados mostram uma queda sem precedentes na economia portuguesa.

A+ / A-

O valor do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre do ano registou uma queda da taxa de variação homóloga de 16,3% e uma baixa da taxa de variação trimestral de 13,9%.

São dados da estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados esta sexta-feira, que apontam para uma queda sem precedentes na economia portuguesa, tendo em conta a série do INE iniciada em 1999.

A estimativa rápida de 31 de julho apontava para queda de 16,5% homóloga (foi afinal um pouco menos), tal com em cadeia: a estimativa inicial era de 14,1%.

Esta ligeira melhoria da estimativa face à projeção inicial é justificada pelo INE com a integração de informação primária adicional, "nomeadamente relativa ao comércio internacional de bens e serviços em junho".

O INE justifica a quebra-recorde com o contributo negativo da procura interna "refletindo a expressiva contração do consumo privado e do investimento".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.