|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Incêndios. Bombeiro de 34 anos morre em Leiria vítima de paragem cardíaca

18 jul, 2020 - 22:22 • Susana Madureira Martins

Apesar de socorrido pelo INEM e transportado para o Hospital de Leiria, o bombeiro acabaria por morrer este sábado à noite. Filipe Pedrosa participava numa missão de vigilância ao incêndio de Arrabal, entretanto extinto.

A+ / A-

O bombeiro Filipe Pedrosa, de 34 anos, da corporação de Bombeiros Voluntários de Leiria morreu este sábado à noite, em resultado de uma paragem cardiorrespiratória enquanto participava numa missão de vigilância para eventuais reacendimentos do incêndio que deflagrou na tarde de sexta-feira na freguesia do Arrabal.

A informação foi confirmada aos jornalistas pelo presidente da Câmara Municipal de Leiria, Gonçalo Lopes.

"O bombeiro entrou hoje [sábado] no teatro de operação, no Vale Maior, na freguesia de Santa Catarina da Serra. O incêndio [de Arrabal] estava totalmente extinto, estas equipas estavam de vigilância e de prontidão. A paragem cardiorrespiratória aconteceu por volta das nove horas e foi prontamente socorrido pelos colegas que estavam com ele. As operações de reanimação decorreram depois com o apoio também do INEM. Transportaram-no para o Hospital de Leiria, onde foi declarado o óbito pelas 21h15”, explicou Gonçalo Lopes.

O minstro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, em comunicado, já lamentou a morte do bombeiros. "Foi com um sentimento de profunda consternação que recebi a notícia do falecimento. Endereço os meus sentidos pêsames à família, amigos e ao Corpo de Bombeiros Voluntários de Leiria", escreveu o ministro em nota enviada às redações.

"Neste momento de pesar para todos os portugueses relembro, com gratidão, a forma sempre generosa e abnegada com que os bombeiros do nosso país integram este esforço nacional da defesa da floresta contra incêndios", referiu ainda Eduardo Cabrita.

O primeiro-ministro manifestou também a sua “profunda consternação” e enviou condolências em nome do Governo pela morte do bombeiro.

“Foi com profunda consternação que tomei conhecimento do falecimento de Filipe Pedrosa, bombeiro voluntário da corporação de Leiria, vítima de doença súbita, que cumpria a sua missão nas operações de rescaldo e vigilância de um incêndio em Arrabal, Leiria”, refere António Costa, numa nota de pesar do gabinete do primeiro-ministro e divulgada também na sua conta oficial na rede social Twitter.

“Uma fatalidade que nos entristece”, acrescenta o chefe do Governo, enviando à família e amigos, bem como à corporação dos bombeiros voluntários de Leiria, os seus sentimentos e de todo o Governo.

O incêndio de Arrabal foi dado como dominado pelas 21h32 de sexta-feira, teve hoje uma “reativação forte” pelas 10h49, segundo a Proteção Civil, e entrou, mais tarde, em fase de resolução.


Atualizado às 8h30, com a reação do primeiro-ministro

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.