Tempo
|
A+ / A-

Corpo encontrado em lago é mesmo da atriz Naya Rivera

13 jul, 2020 - 18:44 • Redação com Reuters

A notícia foi avançada esta segunda-feira pela polícia na rede social Twitter. O site TMZ avança que a vítima é a atriz da popular série "Glee".

A+ / A-

A polícia já confirmou que o corpo encontrado num lago da Califórnia, nos Estados Unidos, é mesmo o da atriz Naya Rivera, da popular série “Glee”.

A notícia começou por ser avançada pelo site TMZ, que avançou que a vítima é Naya Rivera, de 33 anos.

O xerife da cidade de Ventura deu uma conferência de imprensa esta segunda-feira, onde confirmou o óbito.

A atriz Naya Rivera estava desaparecida desde a semana passada, depois de ter alugado um barco para dar um passeio com o filho de quatro anos no lago Piru, nos arredores de Los Angeles.

A criança foi encontrada sozinha, sã e salva, mas as autoridades disseram na altura que a mãe se terá afogado e encetaram uma operação para encontrar o cadáver.

O filho disse às autoridades que Naya Rivera deu um mergulho e nunca mais regressou.

A série “Glee”, sobre o coro de uma escola norte-americana, está marcada pela tragédia. Em 2013, Cory Monteit, que vestiu a pele da personagem Finn, morreu de overdose, e em 2018 Mark Salling suicidou-se na sequência de um caso de pornografia infantil.

Naya Rivera, de 33 anos, ficou conhecida por interpretar Santana Lopez, uma "cheerleader" que se apaixonou pela colega, Brittany Pierce, na comédia musical televisiva, que correu entre 2009 e 2015.

A atriz, que começou a representar aos quatro anos, também teve participações em séries como "The Royal Family", "O Príncipe de Bel-Air", "Marés Vivas" ou "CSI: Miami".

[notícia atualizada às 00h10]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.