Tempo
|
A+ / A-

Balanço DGS. Mais cinco mortos (todos em Lisboa) e 227 infetados

14 jun, 2020 - 12:18 • Redação

“Foram mais os casos de pessoas que se curaram do que novas infecções o que é sempre um sinal de esperança”, destacou o secretário de Estado da Saúde.

A+ / A-

Veja também:


O boletim diário da Direção-Geral da Saúde mostra que este domingo há mais recuperados, do que novos casos de infeção. Portugal regista 1.517 óbitos (mais cinco em 24 horas) e 36.690 casos positivos pelo novo coronavírus (mais 227).

“Foram mais os casos de pessoas que se curaram do que novas infecções o que é sempre um sinal de esperança”, destacou o secretário de Estado da Saúde.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo há mais 206 casos, 91% do total de novos casos registados nas últimas 24 horas.

Os números mostram que 22.669 pacientes recuperaram da doença. (mais 231 em 24 horas).

Há uma diminuição das pessoas hospitalizadas: estão internadas 419 pessoas (menos nove), das quais 73 (menos quatro) nos cuidados intensivos.

Segundo o relatório, 1.385 aguardam o resultado das análises laboratoriais e 30.658 estão sob vigilância das autoridades de saúde.

Nesta altura, a taxa de letalidade global é de 4,1%, já acima dos 70 anos está nos 17,4%.

Na conferência de imprensa, o secretário de Estado da Saúde revelou que diminuiu o número infeções nos lares de idosos. "Temos casos em 246 estruturas, menos de 10% do universo de lares no nosso país”, afirmou António Lacerda Sales.

A diretora-geral da saúde, Graça Freitas, disse esperar que a reabertura de centros comerciais na região de Lisboa se realize "de forma ordeira", a partir de segunda-feira, considerando que haverá "ainda mais cuidados" dado o foco de contágios.

Segundo o documento, 764 óbitos são mulheres e 753 homens.

Por faixa etária, o maior número de mortes regista-se entre as pessoas com 80 ou mais anos (1.021), seguida pela faixa entre os 70 e os 79 anos (291).

Entre a população com idades compreendidas entre os 60 e 69 anos totalizam-se 136 mortes.

Do total de casos de infeção confirmados, 20.713 são mulheres e 15.977 homens.

A DGS apontou ainda que, considerando 91% do total de casos confirmados, 38% apresentaram tosse, 29% febre, 21% dores musculares, 20% cefaleia, 15% fraqueza generalizada e 11% dificuldade respiratória.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 427 mil mortos e infetou mais de 7,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+