Tempo
|
A+ / A-

DGS prepara regras para combater Covid-19 na construção civil

10 jun, 2020 - 14:10 • Lusa

Autoridades de saúde registam vários casos de transmissão entre trabalhadores do setor.

A+ / A-

Veja também:


A Direção-Geral da Saúde (DGS) está a elaborar uma norma específica de medidas de proteção de saúde pública para a área da construção civil, anunciou esta quarta-feira a ministra da Saúde.

Na conferência de imprensa de atualização dos números da Covid-19 em Portugal, Marta Temido adiantou que esta nova norma deverá “sair nos próximos dias”, nomeadamente até ao final da semana.

Na preparação desta, a DGS irá ouvir os parceiros e entidades que trabalham neste setor para que haja uma “atuação mais consistente e coerente”, sublinhou.

A ministra da Saúde explicou ainda que, no plano de testagem intensiva na Área Metropolitana de Lisboa, na semana de 30 de maio e 6 de junho foram realizadas mais de 14 mil colheitas, estando grande parte delas já processadas. Dessas, 664 deram positivas, o que significa uma percentagem de 5,3%. No setor da construção civil, adiantou a governante, a percentagem foi "mais elevada" na ordem dos 10%.

A pandemia de Covid-19 já provocou quase 408 mil mortos e infetou mais de 7,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.497 pessoas das 35.600 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da DGS.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano passou a ser o que tem mais casos confirmados, embora com menos mortes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.