|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Bebé “sem rosto”. Ordem expulsa obstetra de Setúbal que não detetou malformações

05 jun, 2020 - 01:59 • com Lusa

Artur Carvalho foi punido com a pena máxima prevista nos estatutos. O bebé nasceu sem nariz e olhos e sem parte do crânio.

A+ / A-

O obstetra do caso do bebé de Setúbal que nasceu com malformações foi punido com a pena máxima prevista nos Estatutos da Ordem dos Médicos, ou seja, a expulsão, disse à Lusa fonte oficial da instituição. Mas Artur Carvalho ainda pode recorrer.

“No caso do bebé Rodrigo [que nasceu com malformações no rosto], o Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos determinou a suspensão por cinco anos do médico. O mesmo Conselho Disciplinar tinha em fase final de instrução outros cinco casos que foram apensados num único despacho de acusação. A decisão deste foi a pena máxima prevista nos Estatutos da Ordem”, afirmou a mesma fonte.

Segundo os Estatutos da Ordem publicados em Diário da República, as sanções disciplinares são advertência, censura, suspensão até ao máximo de 10 anos e expulsão.

Da decisão Conselho Disciplinar Regional do Sul, o médico obstetra Artur Carvalho pode recorrer para o Conselho Superior da Ordem dos Médicos e para os tribunais administrativos.

Durante a gestação, foram efetuadas as três ecografias habituais com o obstetra, mas os pais nunca foram alertados para a existência de qualquer problema. O bebé nasceu sem nariz e olhos e sem parte do crânio.

O bebé Rodrigo nasceu no passado dia 7 de outubro. Não obstante as muitas malformações, e o facto de um primeiro prognóstico lhe ter dado apenas horas de vida, o bebé desenvolveu-se bem.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Piedade
    05 jun, 2020 Almada 10:33
    Não é um comentário, é sim um recado com um destinatário concreto: Artur Fernando, não me conheces pelo nome com que me apresento, que é o meu 2º, mas conheces-me bem e eu a ti, pois morámos na mesma localidade nos nossos tempos de liceu.. Nunca pensei que fosses tão irresponsável. Doeu demais ver-te nas notícias por motivos tão trágicos. A Medicina não é uma brincadeira. Se tivesses um pingo de dignidade, mal aquela criança nasceu, eras tu que imediatamente te terias auto expulsado. Com a tua idade, tinhas-te reformado de imediato e evitavas mais esta humilhação que, contudo, é merecida. Põe a mão na consciência e tenta, na medida do que está ao teu alcance, (sabes ao que me refiro) minimizar as consequências dos teus actos. Se este tivesse sido o teu único erro, aceitava-se, dificilmente, mas aceitava-se, mas foram vários. Pensa nestas palavras. C.