Tempo
|
A+ / A-

Graça Freitas

Covid-19: “Estratégia muito agressiva” em Lisboa e Vale do Tejo pode ter resultados nos próximos dias

02 jun, 2020 - 13:36 • Lusa

Há capacidade para sete mil testes diários na região. Aumento do número de casos não tem “reflexo nos internamentos, nem nos internamentos intensivos, nem nos óbitos”, afirma a diretora-geral da Saúde.

A+ / A-

Veja também:


Está em curso uma “estratégia muito agressiva” em Lisboa e Vale do Tejo (LVT) para conter a pandemia de Covid-19 e os resultados podem surgir nos próximos dias, afirma a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas. Há capacidade para realizar sete mil testes por dia na região.

Na conferência de imprensa diária de balanço da pandemia, Graça Freitas disse que, neste momento, “existe maior concentração de casos em Lisboa e Vale do Tejo”, há transmissão do vírus na comunidade, mas a situação “tem estado estabilizada, apesar de tudo”.

“O número de casos não aumentou apesar de estarmos a fazer testes. Cerca de 4% destes testes em locais específicos deram positivo, é um número que, de certa, forma nos tranquiliza”, sublinha a diretora-geral da Saúde.

Em Lisboa e Vale do Tejo, os casos têm surgido, sobretudo, entre “a população jovem, adulta trabalhadora”, e não tem existido “reflexo nos internamentos, nem nos internamentos intensivos, nem nos óbitos”.

“A estratégia tem sido: monitorizar e conter, testar, isolar, tratar, retirar os positivos, evitar novas cadeias de transmissão, quebrar as cadeias de transmissão em curso. É uma estratégia muito agressiva que esperamos ter resultados dentro de dias”, afirma Graça Freitas.

“Todos sabemos que o que estamos a fazer hoje não se vê amanhã. temos que contar que houve já gente infetada no passado, que ainda está a incubar da doença, depois aparecem novos casos e vamos ter as pessoas com a doença ativa durante 14 dias. Tudo isto requer acompanhamento e medidas que só vamos ver dentro de uns dias”, sublinha.

A diretora-geral da Saúde adianta que em LVT e o Norte do país são as duas regiões onde ainda há casos de transmissão comunitária da Covid-19. No Centro apenas existem “focos localizados”, Alentejo e Algarve “já só têm muito pequenos focos”, enquanto “Madeira e Açores consideram que tem apenas transmissão esporádica”.

Na mesma conferência de imprensa, o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, referiu que há uma capacidade de fazer sete mil testes por dia na região LVT e 49 mil por semana.

"Seguimos as estratégias de identificar, testar e isolar muito rapidamente. O INEM tem um plano de testagem em curso em várias dezenas de empresas situadas em Lisboa, a maioria na zona da Azambuja, tendo sido recolhidas amostras em algumas dessas empresas, outras estão a acontecer durante o dia de hoje e as restantes com agendamento nos próximos dias", adianta António Lacerda Sales.

Mais 12 mortes e mais 195 casos confirmados de Covid-19 em Portugal nas últimas 24 horas. É o que revela o boletim epidemiológico desta terça-feira.

Face aos números de segunda-feira, significa um aumento de 0,6% de doentes infetados com o novo coronavírus.

Do total de novos casos, 158 são na região de Lisboa e Vale do Tejo – o que representa 81,03% dos doentes identificados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.