A+ / A-

Benfica rejeitou proposta de 60 milhões de euros por Carlos Vinícius, diz Vieira

01 jun, 2020 - 21:30 • Redação

Presidente do Benfica diz tinha praticamente acertada a venda de dois jogadores por um total de 200 milhões de euros, mas pandemia travou negócio.

A+ / A-

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, confirma que recusou uma proposta de 60 milhões de euros por Carlos Vinícius, ponta-de-lança brasileiro.

Em entrevista à BenficaTV, o responsável máximo pelo clube encarnado diz que, sem a pandemia da Covid-19 a afetar as finanças dos clubes, o Benfica teria feito já duas vendas de 100 milhões de euros.

"Recebi uma proposta de 60 milhões pelo Vinícius em janeiro não vendi. O Benfica, se não fosse a pandemia, tinha praticamente vendidos dois jogadores por 100 milhões de euros cada um. Agora é impossível", diz.

Carlos Vinícius já chegou a estar associado ao Wolverhampton e Manchester Unites desde que chegou ao clube encarnado. O avançado brasileiro de 25 anos foi transferido do Nápoles para o Benfica no último verão, a troco de 18 milhões de euros. Em 38 jogos disputados, leva 20 golos apontados. Antes, representou o Mónaco, Rio Ave e Real Massamá.

O contrato de Vinícius é válido até 2024, com uma cláusula de rescisão precisamente nos 100 milhões de euros.

Benfica "não precisa de vender"

Apesar de explicar que poderia ter recebido 200 milhões de euros em duas vendas, Vieira garante que o Benfica não precisa de vender jogadores para assegurar saúde financeira.

"O Benfica é dos clubes mais respeitados do Mundo e continuará a ser. À data de hoje, o Benfica não precisa de vender qualquer jogador. Daqui a dois ou três meses, já não sei.

Vieira diz que o Benfica poderá não contratar ninguém para a próxima temporada, caso não saia ninguém no mercado de transferências.

"Na melhor da hipóteses, se não nos fizerem ofertas, não sai nenhum jogador. Benfica tem uma equipa formada. Falta um central? Temos o Morato, temos o Lema que foi o melhor central da Argentina", diz.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+