Tempo
|
A+ / A-

​Beja “apoia, mobiliza, atua” para ajudar instituições

22 mai, 2020 - 11:00 • Rosário Silva

Duas dezenas de instituições do concelho de Beja estão a beneficiar da campanha AMA, através da parceria SERHUMANO, que envolve a Caritas diocesana, o Instituto Politécnico e duas empresas do Alentejo e Algarve. As doações podem ser feitas até 15 de junho.

A+ / A-

O desafio partiu da Herdade da Malhadinha Nova, no Baixo Alentejo, e da Garrafeira Soares, com sede no Algarve.

“Eu e a minha família, sentimos logo desde o primeiro momento da pandemia a enorme responsabilidade em, de alguma forma, ajudar instituições que estivessem na linha da frente no combate à pandemia”, começa por dizer, a administradora Rita Soares, promotora de uma campanha destinada a recolher fundos para o combate ao novo coronavírus.

É assim que nasce a campanha solidária, de “crowdfunding”, intitulada “AMA - Apoia, Mobiliza e Atua” para beneficiar, a nível nacional, o Instituto de Medicina Molecular; no Algarve, o Algarve Biomedical Center e, no baixo Alentejo, a SERHUMANO, uma “parceria informal” entre a Malhadinha Nova, o Instituto Politécnico de Beja e a Caritas diocesana de Beja.

“Decidimos fazer uma doação inicial no valor de 25 mil euros e selecionámos instituições que estivessem a desenvolver iniciativas na frente de combate à covid-19, na prevenção e investigação, na área geográfica coincidente com a sede das nossas empresas”, refere a administradora das empresas alentejana e algarvia.

A partir daqui, são todos convidados a apoiar a iniciativa, inclusive figuras públicas de diversas áreas que quiseram juntar-se à causa. O músico Dino d’Santiago, os alentejanos António Zambujo e Carlos Moedas ou a atriz Paula Lobo Antunes, são embaixadores que deram o seu apoio a cada um dos três projetos beneficiados pela campanha, tendo em conta a sua ligação, regional ou emocional, aos mesmos.

As doações podem ser realizadas, até 15 de junho, através de plataforma "online", que, como em todas as campanhas ligadas à pandemia, “abdica da sua comissão.” Depois, é só seguir o link direto para cada um dos projetos inseridos na “AMA – Apoia, Mobiliza e Actua”.

Recolha de donativos em marcha para apoiar instituições de Beja

Dos três fundos criados na plataforma de “crowdfunding”, destaca-se a iniciativa SERHUMANO, para ajudar no combate à covid-19, no concelho de Beja, no âmbito da campanha AMA.

A SERHUMANO é uma “parceria informal” que junta, além das empresas promotoras, o Instituto Politécnico de Beja e a Caritas diocesana de Beja, instituições preocupadas e atentas às necessidades dos mais frágeis e vulneráveis que vivem ou trabalham nesse concelho alentejano.

“Esta pandemia empurrou-nos para uma crise sem igual, revelando a urgência de o ser humano parar para descobrir qual é o seu propósito de vida, o seu objetivo maior, ou seja, aquilo que dá sentido a todas as experiências que vivencia”, refere, à Renascença, a Caritas bejense.

“Por isso”, sublinha a instituição, “a SERHUMANO, com letra maiúscula e sem espaço entre as duas palavras”, aponta para a importância “da solidariedade e do papel, individual e coletivo, da pessoa humana.”

A campanha beneficia 20 instituições do concelho de Beja, 17 das quais, são lares de idosos com 900 utentes, uma CERCI com 38 jovens, um Centro de Paralisia Cerebral com 22 jovens e a Caritas diocesana com 48 pessoas “altamente vulneráveis”, em duas comunidades.

Com o resultado das primeiras doações, já foi possível efetuar a primeira entrega de equipamentos de proteção individual às instituições, tendo sido distribuídas três mil máscaras cirúrgicas, 350 viseiras e 14 mil pares de luvas.

“É a demonstração do poder transformador e mobilizador, quando é concretizada a responsabilidade social das empresas e a mobilização da sociedade civil, em torno da edificação do bem comum”, justifica, ainda, a Caritas de Beja.

Na mesma linha de pensamento, o Instituto Politécnico de Beja (IPB), parceiro na iniciativa. “Somos uma instituição participativa, interventiva, solidária e consciente, centrada na exigência, no rigor, na confiança e na atenção individual que cada um, que aqui estuda ou trabalha, merece”, descreve a instituição.

“Consideramos a ligação ao meio um elemento central do serviço público que prestamos, por isso a participação nesta parceria informal, foi algo óbvio e onde entendemos envolver os alunos por via do convite endereçado à Associação Académica do IPB e orgulhosamente aceite”, acrescenta, numa nota enviada à Renascença.

Se quiser participar, ainda é possível, até 15 de junho, acedendo ao link https://ppl.pt/en/covid19/serhumano. Nos próximos dias, os promotores esperam levar a cabo uma segunda entrega de equipamentos de proteção individual junto das duas dezenas instituições do concelho de Beja

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+