Tempo
|
A+ / A-

Medidas para enfrentar pandemia vão ter impacto de 13,35% do PIB

13 mai, 2020 - 07:51 • Redação com Lusa

São cerca de 28,3 mil milhões de euros, mais 1,5 pontos percentuais do que o considerado pelo Governo.

A+ / A-

As medidas financeiras para enfrentar as consequências económicas da pandemia vão ter um impacto superior à previsão do Governo. A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estima um valor 13,35% do PIB.

São cerca de 28,3 mil milhões de euros, mais 1,5 pontos percentuais do que o considerado pelo Governo.

Na análise ao programa de estabilidade, a unidade que dá apoio aos deputados alerta ainda para os riscos na transparência da informação sobre política orçamental e nas consequências que uma intervenção na TAP pode ter.

“A UTAO deixa um pedido ao Ministério das Finanças em nome da transparência e da boa gestão das finanças públicas. Já o canalizou pelos canais técnicos apropriados. Apela-se a uma inovação no registo contabilístico que promova a segregação do relato financeiro das medidas Covid-19 no seio das contas de cada subsector e da conta consolidada das Administrações Públicas”, pode ler-se no documento.

O Governo apresentou o Programa de Estabilidade na quinta-feira fora do prazo habitual (abril) e sem previsões macroeconómicas (que serão apresentadas até final de junho, segundo o Governo), devido à pandemia.

O documento inclui uma quantificação das medidas governamentais adotadas na sequência das consequências económicas da pandemia.

Segundo a UTAO, "17 em 18 Programas de Estabilidade divulgados apresentam projeções macroeconómicas para os anos 2020 e 2021, prolongando-se em alguns casos até 2023".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.