Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Ensino à distância. Secretário de Estado pede colaboração dos pais

20 abr, 2020 - 08:19 • Fátima Casanova

João Costa, Secretário de Estado Adjunto e da Educação, pede para os pais não interromperem as aulas à distância. "Os professores estão a trabalhar como nunca, com meios e metodologias completamente novos”, diz.

A+ / A-

Veja também:


O Secretário de Estado Adjunto e da Educação pede aos pais que não interrompam as aulas à distância que os filhos estão a ter no terceiro período, devido à pandemia da Covid-19.

O apelo está numa mensagem deixada na rede social Facebook. “Colabore", é assim que começa a mensagem que o Secretário de Estado Adjunto e da Educação dirige aos pais.

João Costa começa por escrever que “os professores estão a trabalhar como nunca, com meios e metodologias completamente novos”, para pedir aos encarregados de educação: “Não interrompa. Não comente. Não chame o seu filho a meio da aula. Construa a autonomia e não faça por eles”.

O responsável governativo não fica por aqui e avisa os pais que não lhes “compete ser o professor”.

João Costa sublinha que “o professor está a dar o seu melhor e precisa de apoio e respeito”.

Quase a terminar a mensagem, lembra que “nas crises, a colaboração é essencial” e pede aos pais que adotem “uma atitude construtiva” e que sejam “parte da autonomia e responsabilidade do seu filho”. O Secretário de Estado Adjunto e da Educação agradece aos pais pela colaboração.

Telescola arranca esta segunda-feira

Mais de 850 mil alunos do ensino básico contam a partir desta segunda-feira e durante o terceiro período com aulas de apoio através da televisão, e vão aprender com professores à distância devido à pandemia de Covid-19.

Desde 16 de março que todos os estabelecimentos de ensino estão encerrados, por decisão do Governo para tentar controlar a disseminação do novo coronavírus, que já infetou cerca de 20 mil pessoas em Portugal.

Mais de dois milhões de crianças e jovens, desde creches ao ensino superior, ficaram em casa e a maioria tem aulas à distância através de plataformas online ou trocas de emails com os seus professores.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.