|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Agendados seis voos entre Portugal e Angola para repatriamento de portugueses

06 abr, 2020 - 12:27 • Lusa

Angola fechou as fronteiras aéreas, terrestres e marítimas à circulação de pessoas a 20 de março, para tentar conter a propagação da Covid-19, mas tem autorizado voos especiais para cidadãos estrangeiros que desejam regressar aos seus países de origem.

A+ / A-

Veja também:


Um total de seis voos charter estão agendados entre esta segunda-feira e 17 de abril para fazer a ligação entre Angola e Portugal, cinco dos quais entre Luanda e Lisboa e um para o Porto.

Além do voo da euroAtlantic airways que vai trazer esta segunda-feira de regresso a Portugal um grupo de duzentos e sessenta cidadãos portugueses, numa operação contratada pela Alive Portugal, a mesma agência de viagens anuncia mais dois voos entre Luanda e Lisboa, a 9 e 17 de abril.

A Across, em parceria com a Kitanda das Viagens Angola e Mercado da Viagens Viseu, vai operar voos charter da Hi Fly, com partidas anunciadas para os dias 08 e 14 de abril.

A Travelgest, por seu lado, anuncia para o dia 16 de abril um charter operado pela Air Europa para ligar Luanda e Porto.

Angola fechou as fronteiras aéreas, terrestres e marítimas à circulação de pessoas a 20 de março, para tentar conter a propagação da Covid-19, mas tem autorizado voos especiais para cidadãos estrangeiros que desejam regressar aos seus países de origem.

O país regista até ao momento 14 casos de infeção com o novo coronavírus, dos quais dois resultaram em morte e dois já recuperados.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 68 mil.

Dos casos de infeção, mais de 238 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

A pandemia afeta já 51 dos 55 países e territórios africanos, com mais de 8.500 infeções e mais de 360 mortes, segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC). São Tomé e Príncipe permanece como o único país lusófono sem registo de infeção.

Coronavírus: Evolução diária em Portugal

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.