|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

"Nenhum país escapa". Economia europeia afundou 10% em março e "o pior está por vir"

03 abr, 2020 - 11:59 • Sandra Afonso

A análise é do economista chefe da IHS Markit, Chris Williamson.

A+ / A-

Veja também:


O encerramento da maioria dos estabelecimentos, fábricas e serviços, devido às medidas de contenção tomadas pelos governos para responderem ao novo coronavírus, levaram ao colapso da atividade comercial da Zona Euro no último mês. A análise é do economista chefe da IHS Markit, Chris Williamson.

O Índice Gestores de Compras (PMI) Compostas final, da IHS Markit, que mede a actividade comercial, desceu a pique em março, é a maior queda já registada (o índice começou a ser elaborado em 1998). Afundou para 29,7 em março, face aos 51,6 registados em fevereiro, abaixo da estimativa rápida anteriormente divulgada, nos 31,4.

Abaixo dos 50, já é considerada uma contração da atividade. Segundo este economista, “os dados mostram que a economia da Zona Euro já está a contrair a uma taxa anual de perto de 10%, com o pior ainda por vir no futuro próximo, inevitavelmente”.

Os novos negócios ainda apresentam números piores, afundam de 51,2 em fevereiro para 27,7 em março. O sector dos serviços também não está melhor, caiu para um valor mínimo de 26,4, face aos 52,6 de fevereiro.

“O setor dos serviços está a sofrer um impacto especialmente severo do surto do Covid-19, com as viagens, turismo, restaurantes e outras atividades de lazer a serem atingidas fortemente pelas medidas de contenção de resposta ao vírus”, diz o economista Chris Williamson.

A confiança dos agentes económicos caiu para metade, de 61,3 para 33,5 em março.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.