|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Rui Rio. "Lucros avultados na banca serão uma vergonha e ingratidão"

02 abr, 2020 - 11:04 • Redação

Líder do PSD defende que "a banca deve muito, mesmo muito a todos os portugueses e impõe-se agora que ajude, quer as famílias quer as empresas". Posição foi assumida no debate sobre o prolongamento do Estado de Emergência, a decorrer no Parlamento.

A+ / A-
Veja também:

O líder do PSD, Rui Rio, defende que a banca “não pode querer ganhar dinheiro” com a pandemia do novo coronavírus. Para Rui Rio, aquele que será o motor do re-arranque pós-crise deve ter “lucro zero” em 2020 e 2021.

"A banca deve muito, mesmo muito a todos os portugueses e impõe-se agora que ajude q,uer as famílias quer as empresas. A banca não pode querer ganhar dinheiro com a crise. Se a banca apresentar em 2020 e em 2021 lucros avultados, esses lucros avultados serão uma vergonha e uma ingratidão para com os portugueses", salientou no debate parlamentar de renovação do estado de emergência.

Uma intervenção que mereceu aplausos da bancada social-democrata.

Rui Rio sublinhou que sem o estado de emergência a pandemia de Covid-19 teria sido “um desastre”, em Portugal. “Por isso, é indiscutível que o temos de prolongar e o PSD irá votar, naturalmente, favoravelmente”, rematou.

O líder do PSD deixou ainda dois apelos: aos portugueses, para que fiquem em casa, e à solidariedade da União Europeia, na resposta à crise.

O Governo aprovou a renovação do estado de emergência, na quarta-feira, por mais 15 dias, para controlar a propagação do novo coronavírus. Decreto que tem de ser apreciado e votado pelo Parlamento, para depois seguir para a Presidência da República, que dará a luz verde final.

Em Portugal, segundo o último balanço pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 187 mortes, mais 27 do que na véspera, e 8.251 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 808 em relação a terça-feira.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 936 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 47 mil. Segundo o último balanço, 194.578 pessoas já recuperaram da doença.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a OMS a declarar uma situação de pandemia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Pedro
    03 abr, 2020 Lisboa 16:32
    Muito bem Rui Rio....Isto sim é ser Social Democrata....Parabéns !!!
  • Cidadao
    02 abr, 2020 Lisboa 13:57
    Nada há a esperar da Banca. Eles deram umas migalhas só para dar a sensação que estão a ajudar. Na realidade estão a obter dívidas que terão de ser pagas à frente com os competentes juros a acompanhar. Se quisessem mesmo ajudar, uma das medidas seria empréstimos a juros ZERO e num horizonte largo para pagamentos. De nada servem apelos. A Banca só ajudará devidamente quando "enterrada" numa avalanche de decretos que a obriguem a tal.