|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Pandemia de Covid-19

Papa concede indulgência plenária esta sexta-feira à tarde

27 mar, 2020 - 07:50 • Aura Miguel

Uma medida excecional “face à gravidade das atuais circunstâncias”. Celebração realiza-se no adro da Basílica de São Pedro, com a Praça de São Pedro vazia de fiéis, mas todos convocados para se unirem ao Papa.

A+ / A-

Veja também:


O Papa Francisco convoca esta sexta-feira os fiéis do mundo inteiro para um momento especial de oração e benção, com início às 17h00. A celebração realiza-se no adro da Basílica de São Pedro, com a Praça de São Pedro vazia de fiéis, mas todos convocados para se unirem ao Papa.

Pensada para estes tempos de pandemia de Covid-19, foi o próprio Francisco que lançou a iniciativa, há dois dias, no final da audiência de quarta-feira.

“Renovo o meu convite para participar espiritualmente, através dos meios de comunicação, na oração que vou presidir nesta sexta-feira, às 18 horas [hora em Roma], junto à Basílica de São Pedro. Após escutar a Palavra de Deus e a adoração do Santíssimo Sacramento, seguir-se-á a bênção Urbi et Orbi, com a respetiva indulgência plenária.”

Preocupado com os milhares de fiéis que diariamente sofrem e morrem em solidão, sem o habitual apoio capilar da Igreja, e face ao elevado números de contagiados, sem fim à vista, Francisco toma uma medida excecional, tendo em conta “a gravidade das atuais circunstâncias” e a “urgência e centralidade do sacramento da reconciliação”.

Há uns dias, a Santa Sé publicou um decreto que agiliza as condições necessárias para obter a indulgência plenária, que permanecem em vigor até passar esta pandemia. Indulgência plenária significa que todos aqueles que se unirem espiritualmente ao Papa, esta tarde em oração, poderão obter o perdão total das penas pelos pecados cometidos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.