|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Balanço DGS. Portugal regista 60 mortos e 3.544 infetados

26 mar, 2020 - 12:01 • Redação

País registou os primeiros casos no início de março e encontra-se em estado de emergência até às 23h59 de 2 de abril. 55% dos mortos tinham 80 anos ou mais.

A+ / A-

Veja também:


Sobe para 60 mortos e 3.544 infetados em Portugal, segundo o balanço diário da Direção-geral de Saúde, divulgado esta quinta-feira.

O relatório da situação epidemiológica indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes (28), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (18), da região Centro (13) e do Algarve (1). Relativamente a quarta-feira em que se registaram 43 mortes, hoje observou-se um aumento de 39,5%.

55% dos mortos tem mais de 80 anos, mas o vírus não é fatal apenas em idosos. Há ainda a registar quatro óbitos em doentes com idades compreendidas entre os 50 e 59 anos. Do total de casos 43 paciente recuperaram e 2. 145 aguardam o resultado das análises laboratoriais.

As autoridades de saúde têm sob vigilância mais de 14.900 pessoas.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 2 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00h00 de 19 de março e até às 23h59 de 2 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

A barreira dos 3.500 casos foi ultrapassada no dia em que entrou em vigor a fase de mitigação da pandemia da covid-19, por determinação da Direção-Geral da Saúde (DGS), envolvendo todo o sistema de saúde, público e privado.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou perto de 481 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 21 mil. Há ainda de cem mil pessoas que recuperaram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo (180 países), o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos: Espanha e Itália são os países com mais vítimas mortais.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.