|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Coronavírus

Pedro Barny. ​"Queria estar com a minha família em Portugal, mas sinto-me seguro no Egito"

24 mar, 2020 - 18:39 • João Paulo Ribeiro

Restrições de voos devido à pandemia da Covid-19 impedem treinador português do El-Gouna de voltar a Portugal.

A+ / A-

No Egito, mas com o coração em Portugal, Pedro Barny vai acompanhando, ao longe, a situação do novo coronavírus no nosso país.

Impossibilitado de viajar, devido às restrições de voos, o treinador português do El-Gouna não esconde as preocupações com a família, que está em Portugal, mas diz sentir-se seguro, por agora, no Egito.

"A minha vontade era estar junto da família mas isso implicaria um risco grande, pelas viagens que teria de fazer. Não há voos diretos para Portugal", refere, em entrevista a Bola Branca, acrescentando que a situação em El Gouna, perto do Mar Vermelho, é tranquila.

"E eu vou ficando pelo quarto do hotel. Saio para fazer as refeições ou para comprar comida. O clube tem providenciado tudo, não falta nada mas claro que gostaria de estar perto da minha família num momento como este".

O antigo defesa vai avaliando a situação dia-a-dia com vista a decidir se tentará sair - ou não - do Egito.

"Os aeroportos aqui devem reabrir dia 31. É uma situação que vou avaliar, só espero é que tudo se resolva para todos nós. Deve haver pessoas em situação bem pior que a minha, eu estou tranquilo e vou aguardar. Um abraço forte para os portugueses e tenham muita força", completa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.