|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

​Jorge Coelho recorda Pina Moura. "Enorme inteligência e capacidade de trabalho notável"

20 fev, 2020 - 22:39 • Vítor Mesquita

Antigo ministro da Economia e Finanças morreu esta quinta-feira, aos 67 anos.

A+ / A-

O antigo ministro Jorge Coelho recorda Joaquim Pina Moura, que morreu esta quinta-feira, como alguém com uma "enorme inteligência" e um "trabalhador incansável".

“Gostava de realçar a sua enorme inteligência, uma capacidade de trabalho notável. Tive esse privilégio de lidar com ele, de trabalhar e aprender com ele. Gostava de deixar uma palavra de amizade e solidariedade para a sua família”, afirma Jorge Coelho, à Renascença.

Jorge Coelho destaca o papel importante de Pina Moura na vida pública e política portuguesa das últimas décadas.

“É com muita tristeza que acabo de saber da notícia da morte de Joaquim Pina Moura, alguém a quem me ligaram laços profundos de amizade e a todos os níveis. Teve um papel muito importante na vida pública e política em Portugal, nos tempos em que o conheci melhor, em que trabalhou com o PS e com o Governo de António Guterres. Teve também uma vida ligada à vida empresarial e infelizmente, a seguir, teve problemas de saúde graves", sublinha.

Jorge Coelho recorda Pina Moura como uma pessoa com "um grande sentido de humor", com quem era "possível fazer entendimentos" ao nível político, profissional e pessoal.

O Ministério da Economia deixa "sentidas condolências" à família de Joaquim Pina Moura. Em comunicado, recorda a "destacada militância política destacada, antes e depois do 25 de abril, e entre outras funções públicas que exerceu, foi Ministro da Economia em dois governos constitucionais, quando era primeiro ministro António Guterres".

O ex-ministro da Economia e das Finanças Joaquim Pina Moura morreu esta quinta-feira, na sua casa em Lisboa, aos 67 anos, devido a doença neurodegenerativa, disse à agência Lusa o filho, o fotojornalista João Pina.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.