RR
|
A+ / A-

Marcelo faz operação de charme em Bombaim e elogia empatia de Costa

15 fev, 2020 - 10:51 • Paula Caeiro Varela , na Índia

O Presidente anunciou ainda que o seu congénere indiano vai visitar Portugal em 2021.

A+ / A-

O Presidente da República destaca o papel do primeiro-ministro António Costa nas relações entre Portugal e a Índia.

A empatia é fundamental tanto na vida como nos negócios e Marcelo Rebelo de Sousa reconhece que essa empatia do primeiro-ministro com raízes indianas foi fundamental nos últimos anos.

“Essa relação pessoal aconteceu recentemente ao nível político quando o primeiro-ministro António Costa disse que era o único primeiro-ministro europeu com raízes indianas - e o primeiro a sê-lo - e isso criou empatia com o primeiro-ministro Modi.”

“Sabemos, do dia-a-dia, que a empatia é muito importante. Eles compreenderam que deviam agir rapidamente. O primeiro-ministro Costa veio à Índia, o primeiro-ministro Modi foi a Portugal, o primeiro-ministro Costa regressou à India e agora aqui estou eu. Agora o Presidente Kovind prometeu visitar Portugal para o ano”, anunciou Marcelo em Bombaim.

Atualmente existem dois primeiros-ministros europeus com raízes indianas, António Costa e o irlandês Leo Varadkar.

Num seminário económico com empresários indianos, ao início da tarde em Bombaim, Marcelo – que esteve apenas umas horas na cidade – lançou mão do seu próprio charme e capacidade de atração no discurso para dizer que só o amor pode explicar que Portugal tenha oferecido Bombaim aos ingleses.

“Sei que o amor não se explica. Sabemos isso. Só assim é que se compreende a decisão da Rainha D. Catarina de oferecer ao seu marido Bombaim. Ela devia amá-lo profundamente!”

“É fácil avaliar a história a partir de hoje, muito fácil, devíamos ter feito isto, ou devíamos ter feito aquilo. Mas que demonstração de amor! Porque oferecer Bombaím é oferecer um tesouro! Um verdadeiro tesouro!”, disse Marcelo, perante os aplausos dos presentes.

“Antes desse presente havia aqui uma coisa portuguesa a ligar a Índia e Portugal”, concluiu.

Marcelo Rebelo de Sousa passou uma manhã na cidade de Bombaim e almoçou na casa do governador antes de partir para Goa, a sua última paragem nesta visita à Índia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.