|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Marcelo na Índia defende colaboração nas alterações climáticas e direitos humanos

14 fev, 2020 - 08:04 • Paula Caeiro Varela com redação

Presidente da República sublinhou a importância da visita, a primeira de um chefe de Estado português em 13 anos.

A+ / A-

Marcelo Rebelo de Sousa foi recebido na manhã desta sexta-feira, em Nova Deli, pelo seu homólogo indiano, Ram Nath Kovind, com uma salva de 21 tiros de canhão e parada militar. No final estavam previstas perguntas dos jornalistas indianos, mas o Presidente português tomou a iniciativa e fez uma declaração, sublinhando a importância da visita.

“É uma visita de Estado que não ocorre há 13 anos, o que significa uma mudança muito grande no mundo e nas relações entre os dois países. A Índia é hoje um superpoder e Portugal é uma plataforma entre oceanos, culturas e civilizações”, começa por dizer no palácio presidencial.

Na sua intervenção defendeu que os dois países devem colaborar multilateralmente no desafio do combate às alterações climáticas e na promoção da paz e dos direitos humanos.

“Há toda uma colaboração multilateral pensando na paz, pensando no diálogo, pensando nas mais jovens gerações, no desenvolvimento sustentável, no desafio das alterações climáticas, mas também no direito internacional e nos direitos humanos”, declarou Marcelo com Ram Nath Kovind ao seu lado.

Segundo o Presidente da República “há um passo importante a dar" com o reforço da "cooperação económica, tecnológica, científica e cultural”.

No final deixou um obrigado. “Eu agradeço ao Presidente Kovind este convite e a forma tão calorosa, amável e tão amiga como me recebeu. E faço-o em nome de todos os portugueses.”

Marcelo Rebelo de Sousa chegou na quarta-feira a Nova Deli, para uma visita de Estado à Índia, durante a qual passará também por Bombaim e Goa, num programa intenso concentrado em três dias, até domingo.

Em vésperas desta visita, entrevistado pelo canal de televisão público indiano Doordarshan News, Marcelo Rebelo de Sousa qualificou como "estrategicamente muito importante" para a UE o acordo de comércio livre com a Índia, que está em negociações, e prometeu que Portugal lutará por isso.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.