Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus. British Airways suspende voos para a China

29 jan, 2020 - 08:30 • Redação com agências

Autoridades de saúde chinesas anunciaram 5.974 casos confirmados de contaminação e elevaram o número de mortes para 132.

A+ / A-

A companhia britânica British Airways suspendeu todos os seus voos de e para a China devido à propagação do coronavírus, que já fez mais de 100 mortos.

“Suspendemos todos os voos de e para a China continental com efeito imediato, seguindo conselhos do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido contra todas as viagens, exceto as essenciais”, afirmou a companhia aérea em comunicado, no qual pede aos passageiros desculpa pelo inconveniente.

“A segurança dos nossos passageiros e tripulação é sempre a nossa prioridade”, justificou a British Airways, que remete para o site da empresa informações adicionais para os passageiros que pretendem viajar para a China.

Também as companhias Lion Air (Indonésia) e a Seoul Air (Coreia do Sul) suspenderam os voos para este território.

Entretanto, a companhia aérea russa Ural Airlines, que opera para Munique, Paris e Roma, anunciou a suspensão de todos os voos para a Europa devido à disseminação do novo coronavírus (2019-nCoV).

“Devido à situação epidémica na China e com a implementação de medidas restritivas pelas autoridades chinesas e pela agência de turismo russa destinadas a turistas chineses e russos, a Ural Airlines é forçada a cancelar uma série de voos até final do inverno”, anunciou a empresa à agência de notícias pública TASS.

Nenhum caso confirmado do novo coronavírus foi registrado oficialmente até hoje na Rússia, que possui 4.250 quilómetros de fronteira terrestre com a China e onde muitos cidadãos chineses estão presentes.

As autoridades de saúde chinesas anunciaram 5.974 casos confirmados de contaminação na China continental, mais 1.400 em relação a terça-feira, e elevaram o número de mortes para 132.

Na Alemanha as autoridades de saúde confirmaram mais três casos de contágio pelo novo coronavírus (2019-nCoV) detetado na China, aumentando para quatro o número de contagiados naquele país. A Alemanha é o segundo país na Europa afetado pelo surto, depois de França.

Além do território continental da China, de França e Alemanha, também foram reportados casos de infeção em Macau, Hong Kong, Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, Austrália e Canadá.

Os sintomas associados à infeção causada pelo coronavírus com o nome provisório de 2019-nCoV são mais intensos do que uma gripe e incluem febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias, como falta de ar.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+