|
A+ / A-

Figueira de Castelo Rodrigo prevê inaugurar Centro Interpretativo Judaico em abril

24 jan, 2020 - 16:23 • Lusa

O município de Figueira de Castelo Rodrigo, situado no distrito da Guarda, junto da fronteira com Espanha, pretende "aproveitar todo o potencial" do turismo judaico e captar visitantes para o território.

A+ / A-

O município de Figueira de Castelo Rodrigo tenciona inaugurar em abril um Centro Interpretativo Judaico, que funcionará como elemento de atratividade turística para o território, disse à agência Lusa o seu presidente, esta sexta-feira.

Segundo Paulo Langrouva, Figueira de Castelo Rodrigo tem "muitos vestígios judaicos", não só na sede de concelho, como na aldeia histórica de Castelo Rodrigo e nas localidades de Escalhão e de Mata de Lobos, que o município pretende "potenciar" em termos turísticos com a criação daquele equipamento.

"O Centro [Interpretativo Judaico] está pronto. A obra física está finalizada. Neste momento, estamos a finalizar também o trabalho todo de conteúdos, ou seja, da componente imaterial dos conteúdos, e está prevista a inauguração, em princípio, no decurso do mês de abril", disse.

Com o projeto, o município de Figueira de Castelo Rodrigo, situado no distrito da Guarda, junto da fronteira com Espanha, pretende "aproveitar todo o potencial" do turismo judaico e captar visitantes para o território.

O equipamento terá quatro salas expositivas e uma pequena sinagoga onde os visitantes judeus poderão praticar o culto religioso, segundo o presidente da autarquia.

Nas salas do complexo será exposto o percurso de vida de vários judeus que "tiveram um cunho importante na história" daquele concelho, indicou.

De acordo com Paulo Langrouva, o futuro Centro Interpretativo Judaico do Concelho de Figueira de Castelo Rodrigo dará destaque a Efraim Bueno, um judeu da terra que foi médico, físico e astrónomo, e que teve "um percurso profissional muito importante" na Holanda.

"Nós [município] queremos também, de certa forma, fazer passar essa mensagem da importância que os judeus tiveram no seu percurso e passagem por Figueira de Castelo Rodrigo e aproveitar todo o potencial em termos de turismo judaico, para que também passe a fluir e a operar por Figueira de Castelo Rodrigo", concluiu.

O novo equipamento cultural situa-se no centro da vila de Figueira de Castelo Rodrigo.

O Centro Interpretativo Judaico ocupa um edifício de dois andares que era propriedade do município e que foi requalificado e adaptado às novas funções, com recursos a fundos europeus, onde a autarquia investiu cerca de 150 mil euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.