Tempo
|
A+ / A-

Brabec e Honda a um dia de fazer história no Dakar

16 jan, 2020 - 10:43 • Lusa

Apesar do tempo perdido da nona etapa, o piloto pode tornar-se o primeiro norte-americano a vencer o rali.

A+ / A-

O norte-americano Ricky Brabec e a Honda estão a um dia de fazer história no Rali Dakar de todo-o-terreno, apesar de, esta quinta-feira, terem perdido metade da vantagem que tinham nas motas para o chileno Pablo Quintanilla (Husqvarna) na nona etapa.

O piloto chileno foi o mais rápido a cumprir os 379 quilómetros da especial cronometrada entre Shubaytah e Haradh. Demorou 4:09.22 horas. O austríaco Mathias Walkner (KTM) foi segundo, a nove segundos, e Luciano Benavides (KTM) terceiro, a 2.48 minutos.

António Maio (Yamaha), no 20.º lugar, foi o melhor português.

Na geral, a vantagem de Ricky Brabec (Honda) ficou reduzida a metade, pois o norte-americano jogou à defesa, terminando apenas na décima posição da etapa. Brabec pode tornar-se o primeiro norte-americano a vencer o Dakar.

Ainda assim tem uma vantagem de 13.56 segundos sobre Quintanilla na frente da classificação geral, com o australiano Toby Price (KTM) em terceiro, a 22.34 minutos. António Maio é 27.º.

A 42.ª edição do Rali Dakar termina na sexta-feira, com a última especial a ligar Haradh a Qiddiya, com 447 quilómetros, 374 deles cronometrados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.