|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Lisboa

Costuma circular na Praça de Espanha? Obras levam a alterações no trânsito

13 jan, 2020 - 08:33 • Carla Caixinha , João Cunha

Arrancam esta segunda-feira as obras na Praça de Espanha, em Lisboa, onde vai nascer um jardim.

A+ / A-
Como vai ficar a Praça de Espanha em 2020? Veja aqui
Como vai ficar a Praça de Espanha em 2020? Veja aqui

Desde as 8h30 desta segunda-feira, que circular na Praça de Espanha em Lisboa obriga a alguma atenção devido às alterações no trânsito. As obras vão decorrer nos próximos meses com implicações no trânsito e com algumas vias cortadas.

Através do Facebook, a Câmara de Lisboa informa que as obras na rede viária arrancam com a intervenção na Av. Columbano Bordalo Pinheiro, Av. dos Combatentes e eixo da Av. de Berna / Av. Calouste Gulbenkian.

Desde o início da manhã, que o acesso da Av. Calouste Gulbenkian à Av. dos Combatentes está cortado.

O vereador da Mobilidade da Câmara de Lisboa, Miguel Gaspar, admite que os avisos vão ser alargados em breve e lembra que a esta “passou a ser uma zona de obras que se deve evitar”.

Daqui a um ano, “cerca de 30% dos carros vão fazer caminhos mais curtos; o nó das ciclovias vai estar perfeitamente integrado; e os corredores BUS mais extensos e bem protegidos”.

Noutra fase, o terminal dos TST vai ser deslocalizado para Sete Rios.

O novo parque urbano terá mais de seis hectares – uma área superior ao Jardim da Estrela. “No ano em que é Capital Verde Europeia, Lisboa ganha aqui um ecossistema mais vivo, que melhora a qualidade do ar, diminui a temperatura ambiente da zona e evita as cheias que assolam esta parte da cidade, preparando-a para as alterações climáticas”, pode ler-se no site do projeto.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.