RR
|
A+ / A-

Estado Islâmico diz ter decapitado dez cristãos na Nigéria

27 dez, 2019 - 17:51 • Redação, com Reuters

Grupo terrorista também reivindicou ataque no Burkina Faso, que fez dezenas de vítimas.

A+ / A-

O Estado Islâmico diz ter decapitado dez homens cristãos na Nigéria, em resposta à morte do líder do grupo terrorista Abu Bakr al-Baghdadi.

O massacre foi divulgado na quinta-feira, um dia depois do Natal, através de um vídeo publicado no Telegram, uma plataforma online utilizada pelo movimento jihadista.

As imagens mostram um grupo de homens com uniformes de cor bege, com a cara coberta por máscaras negras, a cortar a cabeça a dez pessoas a matar outra a tiro.

De acordo com a agência Reuters, as vítimas foram raptadas nas localidades de Maiduguri e Damaturu, no estado de Borno, no nordeste da Nigéria.

Antes de serem mortas, as vítimas apelaram à intervenção do Presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, e da Associação Cristão da Nigéria.

A autenticidade das imagens ainda não foi confirmada.

O Estado Islâmico também reivindicou o ataque de terça-feira contra um quartel militar no Burkina Faso, que provocou dezenas de mortos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.