|
A+ / A-

UEFA vai propor alterações no VAR. "Se tiveres um nariz comprido estás em fora-de-jogo"

04 dez, 2019 - 09:35 • Redação

O presidente Aleksander Ceferin sugere tolerância de 10 a 20 de centímetros na decisão do VAR e diz que uso da tecnologia é "uma confusão"

A+ / A-

Aleksander Ceferin, presidente da UEFA, sugere alterações na tecnologia do videoárbitro, cuja utilização considera "uma confusão". Em entrevista ao "Mirror", o responsável máximo pelo futebol europeu propõe uma tolerância de dez a 20 centímetros na decisão.

"Se tiveres um nariz longo, hoje em dia estás sempre em fora-de-jogo. As linhas são sempre subjetivas, porque são feitas pelos VAR. A nossa proposta, que vamos discutir na próxima reunião com árbitros, é uma tolerância de dez 20 centímetros", começa por dizer.

Sobre as decisões de mão na bola, Ceferin refere que nem treinadores chegam a acordo sobre todas as situações e aponta diferenças no comportamento dos árbitros nas diferentes ligas europeias.

"Tivemos a reunião com o treinadores. Estava Klopp, Guardiola, Allegri, Ancelotti, Zidane. O nosso responsável de arbitragem mostrou uma mão na bola e perguntou se era falta ou não, metade concordou e metade não. Pergunto o quão clara é a regra. Não sabemos nada. Alguns árbitros em Inglaterra nem sequer vão ver o lance, em Itália vão ver durante meia hora. É uma confusão", aponta.

Ceferin pede alterações porque vê mudanças no comportamento de todos os envolvidos, desde os árbitros assistentes até aos jogadores.

"Nunca fui um fã disto. Hoje em dia os assistentes já nem levantam a bandeira, esperam sempre. Os jogadores já não celebram, primeiro precisam esperar pelo VAR", remata.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.