|
A+ / A-

Carissa Moore sagra-se tetracampeã mundial de surf

03 dez, 2019 - 01:35 • Lusa

A havaiana, de 27 anos, alcançou as meias-finais do Lululemon Maui Pro, em casa, e repetiu os triunfos de 2011, 2013 e 2015.

A+ / A-

A surfista havaiana Carissa Moore conquistou o título mundial de surf pela quarta vez na sua carreira, esta segunda-feira, ao alcançar as meias-finais do Lululemon Maui Pro, prova da Liga Mundial de Surf (WSL), disputada no Havai.

"É uma loucura. Ainda tenho uma meia-final para disputar e estou a tentar manter a concentração sem me deixar levar pelas emoções. Estou muito feliz, no Havai estou em casa, e estou desejosa de celebrar com a minha família e amigos", afirmou Carissa à WSL, logo após se sagrar oficialmente campeã da elite mundial em 2019.

A atleta de 27 anos repete assim os triunfos alcançados em 2011, 2013 e 2015 no circuito principal feminino da WSL, beneficiando da eliminação das duas norte-americanas que podiam competir pelo título mundial, Lakey Peterson e Caroline Marks, respetivamente nos oitavos e nos quartos de final, daquela que é a última etapa do ano.

Já Carissa não facilitou e apurou-se para as meias-finais, fase em que vai defrontar a australiana Stephanie Gilmore (sete vezes campeã mundial).

A vencedora deste confronto vai encontrar na final a australiana Tyler Wright (duas vezes campeã mundial), que eliminou a brasileira Tatiana Weston-Webb na outra meia-final do evento que decorre na ilha de Maui.

Tyler Wright, 24 anos, já não competia há 17 meses, depois de ter contraído gripe A num campeonato da WSL realizado na África do Sul em 2018.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.