|
A+ / A-

Jesus revela o 11, deixa elogios ao River e lembra premonição

22 nov, 2019 - 22:40 • Redação

Técnico luso reconhece que a Libertadores é a prova mais importante, ao nível da Champions, mas acredita que vai continuar a vencer títulos. Lembrou ainda conversa que teve com os adjuntos antes da partida para o Brasil.

A+ / A-

O treinador do Flamengo, tal como Marcelo Gallardo, também revela o 11 para a final da Taça Libertadores contra o River Plate.

"É a terceira final que ele [Gallardo] tem, sabe perfeitamente que numa final o treinador não vai deixar de ser o que é, como equipa e como ideia. Eu penso da mesma maneira. Amanhã, se não acontecer nada, a equipa será exatamente a mesma que tem vindo a jogar, desde o Diego Alves ao Arrascaeta. O Rafinha, o [Rodrigo] Caio, o Pablo Marí e o Filipe Luís. No meio-campo o Gerson, o Arão e o capitão Everton Ribeiro; depois o Gabigol, o Arrascaeta e o Bruno Henrique. Se sentes que é a equipa que te dá mais confiança, então vais utilizá-la numa final", disse.

Jorge Jesus refere que “há muitos aspetos em que as equipas são parecidas ofensivamente, defensivamente são opostos”.

Em conferência de imprensa, Jesus deixou elogios ao adversário: “O rival é muito forte, com mais experiência que nós, mas isso não nos assusta, conhecemos o nosso valor e acreditamos em nós”.

O técnico português começou, no entanto, por lembrar que quando assinou pelo Flamengo disse aos adjuntos “Preparem as malas porque vamos ser finalistas da Libertadores”.

Jesus confirma que sente “a responsabilidade devido ao prestígio que tem a Libertadores” e recorda que os adeptos do Flamengo estão “atrás de um sonho” e “dão mais importância à Libertadores”.

“Queremos transportar para o jogo prazer e qualidade. O que nos move é a segurança e a confiança para o jogo”, refere.

O treinador luso reconhece que a Libertadores “é a mais importante, o troféu mais importante do continente”, mas, “seguramente virão outros pela frente”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.