Tempo
|
A+ / A-

Espanha disponibiliza carro elétrico a Greta Thunberg para viajar de Lisboa para Madrid

21 nov, 2019 - 19:38 • Redação com Lusa

A jovem ativista sueca está a caminho de Portugal num veleiro, mas destino final é a Cimeira do Clima em Madrid.

A+ / A-

A Junta da Extremadura, região espanhola, disponibilizou um carro elétrico à jovem ativista sueca Greta Thunberg para que possa viajar de Lisboa para Madrid para assistir à Cimeira do Clima respeitando o meio ambiente, adiantou a EFE.

Greta Thunberg colocou nas redes sociais uma publicação em que dava conta que o veleiro em que está a atravessar o Atlântico em direção à Europa tinha sido forçado a uma redução de velocidade devido às condições meteorológicas adversas e que deveria chegar a Lisboa no início de dezembro.

Após esta partilha, o departamento regional para a Transição Ecológica e Sustentabilidade respondeu à ativista sueca oferecendo um carro elétrico, proveniente de uma colaboração de privados.

Fontes do departamento regional explicaram à agência espanhola de notícias EFE que a viagem de carro da jovem ambientalista até Madrid vai permitir-lhe observar os pastos extremenhos, "o maior expoente do ecossistema da luta contra as alterações climáticas".

A jovem sueca esteve nas últimas semanas nos EUA para participar numa conferência climática das Nações Unidas, além de outras iniciativas, e onde chegou depois de ter conseguido um meio de transporte ecológico: viajou num veleiro de competição que não emite carbono para a atmosfera.

Greta Thunberg deveria ter seguido para o Chile para participar na COP25 das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas, mas a tensão política e social que se vive no país sul-americano levou a que o Governo chileno cancelasse a organização da cimeira e a que esta fosse transferida para a capital espanhola, Madrid.

A mudança de planos obrigou a jovem sueca a encontrar uma alternativa de transporte que a trouxesse a tempo de regresso à Europa para a cimeira que decorre entre 02 e 13 de dezembro, tendo a opção recaído na oferta de um casal australiano que disponibilizou o seu catamarã para transportar Greta Thunberg numa segunda travessia do Atlântico.

A ambientalista partiu em 13 de novembro do porto norte-americano Salt Ponds, no Estado de Virgínia.

Em Lisboa, Greta Thunberg está convidada para participar numa sessão na Assembleia da República promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de dezembro.

Segundo disse à Lusa o presidente da comissão parlamentar de Ambiente, José Maria Cardoso, "houve recetividade" por parte dos representantes da ativista ao convite feito pelos deputados, pelo que Greta Thunberg deverá estar no parlamento "entre o final deste mês e os primeiros dias de dezembro".

A jovem iniciou sozinha uma greve à escola em setembro de 2018, em frente ao parlamento sueco para apelar à tomada de medidas contra as alterações climáticas, a qual inspirou um movimento global que a levou a ser recebida pelos líderes mundiais e a falar em conferências.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Amora Bruegas
    23 nov, 2019 Tomar 11:11
    Jovem activista ou jovem explorada para sentimentalmente manipular o coração das juventudes ingénuas e de coração vazio? É sabido que as "alterações climáticas" são uma farsa para manipular os povos e obter a sua estulta colaboração na criação de um governo mundial, hedonista e a favor dos capitalistas selvagens, caso de George Soros. Porque colabora de forma servil com esta sinistra gente (marxista-cultural), uma rádio que se diz Católica?
  • Amandio Pinheiro Mac
    22 nov, 2019 Porto 20:14
    Há quem se governe roubando e quem se governe parasitando. É necessário apenas quem acompanhe a onda.