Tempo
|
A+ / A-

Rolão Preto

Final da carreira de Cristiano Ronaldo não está a chegar

11 nov, 2019 - 12:45 • Luís Aresta , com Redação

Rolão Preto rejeita que as substituições do avançado português ao serviço da Juventus sejam sinal de crepúsculo antecipado e deixa uma previsão: Cristiano Ronaldo não só estará no Euro 2020, como no Mundial 2022, com 37 anos.

A+ / A-

Rolão Preto considera exagerado começar a falar do final da carreira de Cristiano Ronaldo após dois jogos seguidos a ser substituído por opção. O adjunto de Laszlo Boloni, na época em que o avançado da Juventus foi lançado no futebol profissional, acalma os alarmismos e confia tanto na longevidade do capitão da seleção portuguesa, que deixa uma garantia: apesar dos 34 anos de idade, CR7 estará no Euro 2020 e no Mundial 2022.

"Eu não creio que se possa estar agora a antecipar o final da carreira do Cristiano Ronaldo, que tem sido brilhante até pela forma como se tem mantido sempre sem muitas lesões, facto que atesta toda a forma como ele se entrega e todo o profissionalismo ao longo da carreira", começa por dizer Rolão Preto, em entrevista a Bola Branca.

Atualmente no Rennes, Rolão Preto salienta que o descontentamento de Ronaldo, ao deixar o relvado, "acontece a qualquer jogador que é substituído, ainda para mais que tem o prestígio e o palmarés do Cristiano Ronaldo e que, portanto, quer sempre ficar até ao final dos jogos e fazer mais golos e ajudar". As próprias substituições são mais "uma situação pontual" do que o antecipar do final da carreira.

Presença certa no Catar, mesmo com 37 anos

Rolão Preto confia tanto na longevidade de Cristiano Ronaldo que antecipa que o capitão da seleção nacional não só estará no Euro 2020, que se disputará por toda a Europa, como no Mundial 2022, no Catar, já com 37 anos de idade. Desde que não tenha "as tais indesejadas lesões que muitas vezes os jogadores em final de carreira começam a ter":

"Estou convencido que sim, pela forma como ele tem gerido e, sobretudo, a forma muito inteligente como ele joga, evitando aqueles momentos sempre complicados de choque, que originam as lesões mais graves do futebol. Ele tem tido essa técnica e talento de evitar esses choques. A longevidade do Cristiano Ronaldo tem-se visto jogo após jogo, portanto acho que é um jogador que vai ultrapassar os níveis normais daquilo que é um jogador a terminar a carreira, em média entre os 32 e 34 anos."

Rolão Preto acredita que seja verdade que a idade biológica de Cristiano Ronaldo é "muito inferior" à idade cronológica, conforme foi dito quando o português assinou pela Juventus. O antigo treinador do avançado enaltece a "força mental que lhe permite estar sempre a bater recordes e estar sempre a querer ganhar e a querer jogar", mesmo aos 34 anos.

Lesão colocada à prova ao serviço da seleção

O treinador da Juventus, Maurizio Sarri, explicou a substituição precoce de Cristiano Ronaldo com uma lesão no joelho, que não tem permitido ao internacional português treinar nas melhores condições.

Rolão Preto aponta que, se o avançado saiu descontente, "deve significar que se sente em condições". A prova dos nove será feita na seleção:

"A prova disso vai-se ver agora se efetivamente jogar, como tem feito e brilhantemente, pela seleção portuguesa. É um jogador fundamental, de que o nosso brilhante treinador Fernando Santos não vai abdicar nestes dois jogos, portanto vamos com certeza, mais uma vez, contar com o Cristiano Ronaldo, que está sempre pronto para bater recordes e para manter a sua estabilidade em termos de altos níveis de rendimento."

Portugal recebe a Lituânia na quinta-feira, às 19h45, no Estádio Algarve, e visita o Luxemburgo, três dias depois, às 14h00. Os dois encontros, referentes à fase de apuramento para o Euro 2020, terão relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+