|
A+ / A-

Presidente compreende apoio de Cabo Verde a jovem que abandonou bebé

10 nov, 2019 - 20:12 • Lusa

A mulher, sem-abrigo, já foi detida e vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

A+ / A-

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou este domingo que compreende e agradece a posição das autoridades cabo-verdianas de encontrar uma forma de defender a mãe que abandonou o filho recém-nascido num caixote do lixo, em Lisboa.

Em Braga, no final da cerimónia de canonização de Frei Bartolomeu dos Mártires, o chefe de Estado quis ainda deixar "uma palavra especial" à mãe, sublinhando que foram as suas "condições dramáticas" em que vivia que a levaram "a fazer aquilo que fez".

"Compreendo e agradeço a posição das autoridades cabo-verdianas, que se juntam a Portugal na preocupação de encontrar uma forma de defender uma pessoa que só em desespero total acabou por fazer o que fez", referiu Marcelo Rebelo de Sousa.

A embaixada de Cabo Verde em Portugal anunciou, na sexta-feira, que vai fazer diligências para "recolher mais informações" e prestar todo o apoio necessário à jovem mãe que abandonou o recém-nascido, na terça-feira, num caixote do lixo em Lisboa.


A mãe, sem-abrigo, já foi detida e vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

"É importante que se tenha a noção e a compreensão humana para o ambiente que rodeou aquele gesto", referiu Marcelo Rebelo de Sousa, deixando "uma palavra especial a pensar no drama daquela mãe que, numa determinada situação de desespero, foi levada a fazer aquilo que fez".

Para o Presidente, é também importante que aquela criança, quando um dia crescer, não fique com a ideia de que a sua mãe fez aquilo de ânimo leve, mas sim por "uma razão muito forte, que tem a ver com as condições dramáticas de vida social".

Em relação aos sem-abrigo, Marcelo disse que os portugueses "estão hoje mais despertos do que nunca" para a problemática.

"Isso é importante, é uma pedrada no charco", afirmou o chefe de Estado.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.