A+ / A-

Eurostat. Portugueses são dos europeus menos satisfeitos com a sua vida

07 nov, 2019 - 11:55 • Lusa

Em 2018, a satisfação média dos cidadãos variava entre os 8,1 pontos na Finlândia e os 5,4 na Bulgária.

A+ / A-

Os portugueses eram, em 2018, dos europeus menos satisfeitos com a sua vida - 6,7 pontos em 10 - uma pontuação abaixo da média da União Europeia (UE 7,3).

Segundo dados do Eurostat, em 2018, a satisfação média dos cidadãos variava entre os 8,1 pontos na Finlândia e os 5,4 na Bulgária, com Portugal a apresentar uma pontuação de 6,7, a quarta pior da escala.

No entanto, face a 2013 (recorde-se que Portugal foi um dos países afetados pela crise económica 2010-2014) o grau de satisfação dos portugueses subiu 0,5 pontos, abaixo da subida de 0,9 pontos em Chipre e de 0,6 na Bulgária mas acima da média da UE para o mesmo período (0,3).

A satisfação face à situação financeira foi, em 2018, de 5,4 em Portugal, o terceiro valor mais baixo da tabela, apesar da subida de 0,9 pontos face a 2013, a maior entre os Estados-membros a par de Chipre e Grécia, e abaixo da média da UE (6,5, face aos 6,0 de 2013).

Os europeus mais satisfeitos com a situação financeira são os que vivem na Dinamarca (7,6) e os menos satisfeitos os da Bulgária (4,3).

A apreciação da vida privada e relações pessoais fixou-se nos 8,2 em 10, em Portugal, a quarta maior subida (0,3 pontos) face a 2013, sendo os habitantes de Malta, Áustria e Eslovénia os mais satisfeitos (8,6) e mantendo-se a Bulgária no extremo oposto com uma pontuação de 6,6, apesar de ser este o país onde o grau mais subiu em cinco anos (5,7 em 2013).

Na UE, a média de cidadãos satisfeitos com a sua vida privada passou de 7,8 em 2013 para 7,9 em 2018.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • País sem Chumbos
    07 nov, 2019 12:15
    Certamente, pois temos todos os motivos para tanto! Impostos galopantes, taxas de penalização sobre produtos e a própria sombra, comissões bancárias, cobranças fiscais e camarárias, encargos com os imóveis que nunca são nossos, pois temos IMI e outras quejandas coisas a pagar, saúde privada pois para o público aguardamos meses e meses, esperando eles que pelo caminho morramos e sejamos menos um encargo para a máquina do Estado sobreviver com remendos, educação sem chumbos porque o país já está chumbado à partida, meses cada vez mais compridos para a capacidade da carteira, pois trabalhamos até Setembro por conta do Estado para sustentar a sua máquina ....