|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Programa do Governo em debate

Costa aponta “Governo de continuidade da mudança” que não vai fazer “mais do mesmo”

30 out, 2019 - 10:26 • Cristina Nascimento

O primeiro-ministro abre o debate do Programa do Governo que se vai prolongar por dois dias.

A+ / A-

O primeiro-ministro garante que o Executivo que agora assumiu funções é "obviamente um Governo de continuidade da mudança que começamos em 2015". António Costa fala na abertura do debate do programa do Governo, esta quarta-feira no Parlamento.

O governante dirigiu ainda uma palavra "à esquerda e ao PAN" com quem pretende continuar a trabalhar em diálogo.

Apesar da ideia de continuidade, Costa mostrou-se consciente de que o novo Executivo não pode limitar-se a fazer mais do mesmo. "Desafio será maior, não nos basta fazer mais do mesmo. Temos de fazer mais e melhor, mais crescimento, melhor emprego, sempre com contas certas."

"Queremos continuar com confiança o percurso que iniciámos em 2015, abrindo caminho quando ele se estreita, vencendo obstáculos quando estes surgem, mas mantendo sempre o rumo que traçámos, com passo firme e seguro, para ir mais longe no trilho que temos vindo a percorrer, e sem nunca dar um passo maior que a perna", afirmou.

Costa quis ainda garantir que não vai vacilar na linha de pensamento do Governo. "Ninguém espere - ou receie - retrocessos no progresso que já alcançámos; por isso, ninguém tenha a expectativa - ou tema - que vamos agora ficar a marcar passo; por isso, ninguém imagine - ou desconfie - que vamos mudar o rumo do nosso caminho", afirmou.

O líder do Governo recordou os quatro objectivos estratégicos para a legislatura; alterações climáticas, demografia, combate das desigualdades e a sociedade digital.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.