|
A+ / A-

Programa de Governo

Costa anuncia novo acordo sobre financiamento para ensino superior

30 out, 2019 - 10:41 • Lusa

Está em debate o programa do XXII Governo Constitucional. Primeiro-ministro abriu a sessão na Assembleia da República.

A+ / A-

O primeiro-ministro anunciou esta quarta-feira, no Parlamento, que o Governo lançará um sistema precoce no pré-escolar, de problemas de literacia e numeracia, e reeditará já na próxima semana o contrato para proporcionar estabilidade financeira às instituições de ensino superior.

As medidas foram anunciadas na abertura do debate do programa do XXII Governo Constitucional, executivo que no sábado foi empossado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

"Iremos lançar um sistema de deteção precoce no pré-escolar de problemas de literacia e numeracia. E vamos reforçar o Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar, definindo uma estratégia integrada de ação sobre a aprendizagem da matemática", declarou António Costa.

Em relação ao ensino superior, o primeiro-ministro disse ser intenção do executivo voltar a assinar "na próxima semana um contrato de confiança já acordado com todas as universidades e politécnicos, garantindo a estas instituições um horizonte estável de financiamento para a legislatura".

"E quero recordar o compromisso de, também nesta legislatura, acrescentar 12 mil novas camas em residências estudantis às 15 mil já existentes, o que é essencial para que ninguém deixe de estudar por razões económicas", afirmou.

O debate do programa de Governo começou a ser debatido nesta quarta-feira e estende-se até à tarde de quinta. É a primeira vez que Rui Rio, líder do PSD, e António Costa se confrontam no Parlamento. E também a primeira oportunidade para os três partidos com deputado único falarem em plenário.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.