|
O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias de segunda a sexta-feira (05h40, 17h50 e 21h05).
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Inteligência artificial - 22/10/2019
O Mundo em Três Dimensões - Inteligência artificial - 22/10/2019

O Mundo em Três Dimensões

Inteligência artificial no SNS? Sim e muito!

22 out, 2019 • Marta Grosso , Paulo Teixeira (sonorização)


Quase metade (47%) das instituições de saúde em Portugal têm projetos de inteligência artificial já implementados ou em fase piloto. No Serviço Nacional de Saúde, são 87% das entidades deste sistema público.

Transcrição de voz, agendamento de atividades clínicas, interpretação e extração de informação clínica são as áreas com mais projetos de inteligência artificial em curso nas instituições de saúde portuguesas.

Os dados são do Barómetro de Telessaúde e Inteligência Artificial no Sistema de Saúde, segundo o qual, nos próximos dois anos, as áreas com maior potencial no campo da inteligência artificial serão a avaliação e estratificação do risco e a gestão do doente crónico.

Mas, no que é que esta ferramenta pode beneficiar o doente? A inteligência artificial permite ter uma base de dados maior e mais otimizada, o que permite diagnósticos mais precisos e até precoces – tão importantes em doenças graves, como o cancro.

A partir daqui, o encaminhamento para o tratamento também é facilitado e até a prescrição de medicamentos mais recentes.

Com todo este trabalho de organização e análise por trás, os médicos conseguem dar mais atenção ao doente e são mais rápidos nas decisões.

Mas há mais na inteligência artificial na saúde… Conhece a Alexa? É uma assistente virtual desenvolvida pela Amazon com a qual podemos interagir. Foi lançada em 2014 e desde então tem vindo a ter cada vez mais funcionalidades.

Na saúde, a Alexa passou a dar consultas. Está ligada a uma aplicação, que tem um ‘bot’ treinado por mais de 100 mil médicos, de mais de 140 especialidades.

Pode assim dizer à Alexa o que sente e a “senhora” (que por acaso também já tem a voz do Samuel L. Jackson) diz-lhe o que deve fazer. Pode receitar medicamentos não sujeitos a receita médica e até comprá-los – estejam eles disponíveis na Amazon, claro.

"Alexa, quero comprar paracetamol". A Alexa vai às compras e coloca o medicamento no cesto. “Compra agora, Alexa”! E pronto, está feito.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.