A+ / A-

Ofensiva turca na Síria já provocou 100 mil deslocados, avança a ONU

11 out, 2019 - 16:49 • Redação com Reuters

“O impacto humanitário já está a ser sentido. Uma estimativa de 100 mil pessoas já abandonaram as suas casas”, refere a ONU, em comunicado.
A+ / A-

Cerca de 100 mil pessoas fugiram das suas casas devido à incursão da Turquia no nordeste da Síria, indica uma estimativa avança esta sexta-feira pelas Nações Unidas.

“O impacto humanitário já está a ser sentido. Uma estimativa de 100 mil pessoas já abandonaram as suas casas”, refere a ONU, em comunicado.

A maioria destes deslocados está a ser recebida em comunidades de acolhimento, mas um número crescente está a chegar a abrigos coletivos nas cidades de Al Hassakeh City e Tal Tamer, e muitas estão a ser alojadas em escolas”, referem as Nações Unidas.

A ocupação do nordeste da Síria pela Turquia teve início na quarta-feira e já causou mais de uma centena de morte em fortes combates e dezenas de milhares de deslocados.

A operação turca chama-se “Primavera da Paz” e foi desencadeada depois da retirada das forças dos Estados Unidos que se encontravam no nordeste da Síria.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) esteve reunido de emergência, na quinta-feira, mas não concordou em emitir uma declaração após uma reunião fechada sobre os ataques da Turquia no nordeste da Síria, devido às divisões entre os 15 membros.

Entretanto, a embaixadora dos Estados Unidos da América (EUA) na ONU, Kelly Craft, advertiu a Turquia que "sofrerá consequências" se a sua ofensiva no nordeste da Síria não proteger as "populações vulneráveis" e se permitir um ressurgimento do grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.