Tempo
|
A+ / A-

Brexit

Se Reino Unido sair da UE sem acordo, Escócia avança com novo referendo à independência

18 set, 2019 - 14:49 • Redação

A garantia é da primeira-ministra escocesa, citada pela revista alemã "Der Spiegel".

A+ / A-

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, garantiu esta quarta-feira que a Escócia vai avançar com um novo referendo à secessão com o Reino Unido caso Londres decida abandonar a União Europeia sem um acordo.

Citada pela revista alemã "Der Spiegel", Sturgeon adianta que essa consulta popular pode avançar já no próximo ano. "Devemos considerar isso em 2020", referiu numa visita a Berlim.

Caso o Reino Unido assim o solicite, defendeu ainda a responsável, a UE deve aceitar uma nova prorrogação do prazo para a retirada do Reino Unido. Para Sturgeon, o novo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, está a tentar a todo o custo culpar Bruxelas por uma eventual saída sem acordo, pelo que a UE deve fazer tudo para evitar ser o bode expiatório.

Neste momento, a saída do Reino Unido da UE está marcada para 31 de outubro, após um alargamento do prazo de saída, sendo que o novo Governo britânico, ao leme de Boris Johnson, continua sem aceitar o acordo negociado com Bruxelas pela sua antecessora, Theresa May.

Em 2014, os escoceses foram às urnas para um primeiro referendo à independência do país, com a maioria dos eleitores a votar a favor da permanência no Reino Unido. Agora, Sturgeon quer voltar a questionar o eleitorado caso o Brexit se concretize sem qualquer acordo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.