A+ / A-

Eleições antecipadas em Espanha marcadas para novembro

17 set, 2019 - 19:30 • Redação

Rei recebeu os líderes dos principais partidos e concluiu que Pedro Sanchez não tem o apoio parlamentar necessário para liderar o próximo Governo de Espanha. Primeiro-ministro convocou eleições para 10 de novembro e pediu uma maioria clara aos espanhóis.
A+ / A-

O Rei de Espanha não propõe nenhum candidato para candidato a primeiro-ministro. O primeiro-ministro e líder do PSOE, Pedro Sanchez, já convocou eleições para 10 de novembro.

Filipe VI recebeu os líderes dos principais partidos e concluiu que Pedro Sanchez não tem o apoio parlamentar necessário para liderar o próximo Governo de Espanha.

"O Rei constatou que não existe um candidato que conte com os apoios necessários para que o Congresso dos Deputados, quando for apropriado, lhe confira a confiança", refere a Casa Real, em comunicado.

O Parlamento vai ser dissolvido na próxima segunda-feira, 23 de setembro.

Será a quarta vez em quatro anos que os eleitores espanhóis serão chamados a votar para o Parlamento.

O atual primeiro-ministro líder do PSOE convocou eleições para 10 de novembro. Pedro Sanchez pede uma "maioria clara aos espanhóis".

O líder socialista afirmou que "duas forças políticas conservadoras e uma força política das esquerdas decidiram bloquear a formação de um Governo que os espanhóis reclamaram", numa crítica ao PP, aos Ciudadanos e ao Unidas Podemos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.