A+ / A-
“Rentrées” políticas

Legislativas 2019. Que comecem os jogos!

31 ago, 2019 - 00:30 • Eunice Lourenço

Fim-de-semana escolhido pela maioria dos partidos para as “rentrées”.PS e CDS apostam na Madeira. Rio tem dose dupla para tentar contrariar sondagens.
A+ / A-

António Costa e Assunção Cristas este sábado na Madeira. Rui Rio em dose dupla: sábado em Monchique, domingo em Castelo de Vide. O Bloco no Porto com o seu Fórum socialismo, que termina no domingo. É assim que os principais partidos contam marcar este fim-de-semana que escolheram para as chamadas “rentrées” políticas.

Embora o país já viva em campanha eleitoral há alguns meses e a última semana já tenha dado sinais da aceleração dessa campanha tendo em conta as eleições legislativas marcadas para 6 de Outubro, os partidos mantêm os ritmos habituais e não dispensam os clássicos, ainda que este ano com algumas diferenças.

A começar pelo local. PS e CDS escolheram a Madeira para rentrée, mostrando como apostam em ganhar terreno naquela região autónoma, que tem eleições a 22 de Setembro, duas semanas antes das legislativas.

A primeira a tomar o palco será Assunção Cristas, com intervenção marcada para as 13 horas deste sábado, no Parque de Merendas das Faias na freguesia de Fajã da Ovelha. Mas a festa do CDS começa mais cedo, logo pelas 11 horas, e tem encerramento marcado para as 17h.

A essa hora deverá estar António Costa a terminar o seu discurso no centro de Machico, junto ao Forte. A “rentrée nacional” do PS tem início marcado para as 14h e uma hora depois começam os discursos que serão, pelo menos, três: do presidente do PS/Madeira, Emanuel Câmara, do candidato à presidência do Governo Regional, Paulo Cafôfo, e do secretário-geral socialista.

Já esta sexta-feira, António Costa anunciou o que pretende dizer. Nas redes sociais, escreveu que se vai central no essencial do programa eleitoral socialista, que é responder a quatro desafios estratégicos: combater as alterações climáticas, enfrentar o desafio demográfico, modernizar a economia, reduzir as desigualdades. E, acrescentou, “garantir quatro objetivos de boa governação: manter as contas certas, continuar a investir nos serviços públicos, valorizar as funções de soberania, reforçar a democracia”.

Quando os líderes do CDS e do PS falarem já Rui rio, o presidente do PSD, tem muito esforço feito. O dia do presidente do PSD começa logo às 10h com plantação de medronheiros, junto ao Parque Desportivo do JDM - Juventude Desportiva Monchiquense. Segue-se um jogo de futebol, logo ali no parque desportivo. O início da tarde será para descansar porque a Festa do Pontal, que mantém o nome apesar de este ano ser no Largo do Mirante, em Monchique, tem inicio marcado para as 18h. Começa com as boas-vindas a cargo de Luís Grade, presidente do PSD Monchique e Rui André, presidente da Câmara Municipal Monchique. Segue-se a apresentação da lista dos candidatos do Algarve com intervenções de Bárbara do Amaral Correia, presidente JSD Algarve, e David Santos, presidente PSD Algarve. E depois ainda haverá a apresentação dos cabeças de lista do PSD, a intervenção de Cristóvão Norte, cabeça de lista pelo Algarve e, finalmente, o discurso de Rui Rio.

No dia seguinte, domingo, o presidente do PSD tem nova intervenção para encerrar a Universidade de Verão do PSD, em Castelo de Vide. Tradicionalmente, a Festa do Pontal acontece a meio de agosto e a Universidade de Verão no fim do mês, mas este ano Rio decidiu concentrar os dois acontecimentos. Uma ocasião para tentar mobilizar o partido e contrariar as sondagens que continuam a dar o PSD a descer nas intenções de voto. Uma sondagem da Pitagórica divulgada este sábado por TSF e Jornal de Notícias dá 43,6 por cento ao PS e 20,4 por cento ao PSD, o que implica uma descida de 1,2 pontos percentuais em relação ao estudo da mesma empresa feito em Julho.

Já o Bloco sobe 0,8, pontos percentuais chegando aos dez por cento. Este partido também organiza a sua tradicional rentrée – o Fórum Socialismo – este fim-de-semana.

Desde sexta e até domingo os bloquistas e os seus convidados vão debater, na Escola Artística Soares dos Reis, no Porto, assuntos como as “encruzilhadas à esquerda”, a "Produção pecuária: que modelo ambiental e de bem-estar animal?”, as políticas de drogas, como mudar a escola, como gerir o Serviço Nacional de Saúde e "uma nova era na forma de encarar o parto e os cuidados a ter”, entre muitos outros temas. O encerramento está a cargo de Catarina Martins, no domingo.

Com todo este calendário eleitoral no fim-de-semana, fica apenas a faltar a rentrée do PCP, que acontece na também tradicional Festa do Avante, marcada para o próximo fim-de-semana, com intervenções de Jerónimo de Sousa na sexta e no domingo.


legislativas 2019 promosite
Últimaslegislativas 2019
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.