A+ / A-

Carlos Xavier vê Dost sem confiança

15 ago, 2019 - 12:45 • Carlos Dias, com redação

O antigo capitão do Sporting reconhece mau arranque da equipa, mas dá benefício da dúvida aos jogadores e ao treinador.
A+ / A-

O Sporting pretende transferir Bas Dost. O salário do jogador, que anualmente recebe perto de seis milhões de euros, e o rendimento aquém do esperado levam os leões a procurar uma solução no mercado para o holandês. O antigo capitão do Sporting, Carlos Xavier, avalia o momento de Dost e conclui que o ponta de lança "não está com a confiança que demonstrou no passado".

Dost marcou 93 golos em três época em Alvalade. Nos dois jogos em que participou, esta temporada, ficou em branco, sendo que frente ao Benfica, na Supertaça, não chegou a rematar à baliza de Vlachodimos. "Está um jogador diferente, o 'doping' dos avançados é o golo. Quando não marcam começam a atrofiar, a desesperar", observa, em entrevista à Renascença.

O momento de Dost, no entanto, não é caso isolado. Carlos Xavier anota que "os jogadores ainda não estão na melhor forma". "O campeonato é longo, mas convinha ter uma qualidade de jogo bem melhor", desabafa.

O Sporting tem de ter uma equipa muito mais equilibrada, que dê garantias de atacar e defender bem, para marcar golos. A equipa continua a defender mal, no jogo com o Benfica o sistema não funcionou, esteve melhor na Madeira", acrescenta o ex-jogador, nestas declarações a Bola Branca.

Keizer ainda tem margem

Carlos Xavier reforça que "o campeonato começou agora" para sustentar que Marcel Keizer ainda tem margem para dar a volta à situação. "É muito cedo para tomar decisões", diz. Para o antigo capitão "os próximos dois jogos vão ditar muito coisa, mas para já [Keizer] continua a ter condições".

O Sporting recebe o Braga, no domingo, e na 3.ª jornada desloca-se ao Algarve para defrontar o Portimonense.


guialiga19_20_banner
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.