A+ / A-

Daniel Mestre partiu costela, foi aconselhado a desistir, mas continua

08 ago, 2019 - 23:20 • Lusa

Ciclista caiu na quarta-feira no final da etapa de Bragança caiu juntamente com vários colegas de equipa, incluindo Gustavo Veloso que na altura liderava a prova.
A+ / A-

O ciclista Daniel Mestre (W52-FC Porto), que fraturou uma costela na quarta-feira na sequência de uma queda na Volta a Portugal, foi desaconselhado a continuar pelos médicos, mas decidiu manter-se em prova.

Segundo o comunicado dos serviços médicos após a sétima etapa, que ligou Bragança à Serra do Larouco, em Montalegre, foi “desaconselhada a prática desportiva” ao vencedor da terceira etapa e líder da classificação por pontos, “pela salvaguarda da sua condição de saúde”.

Mestre esteve envolvido numa queda no final da sexta etapa, que também apanhou dois colegas de equipa, o espanhol Gustavo Veloso, à data líder da geral, e o segundo classificado João Rodrigues.

Segundo o documento, foi considerada “a condição e os elementos de ordem clínica do atleta”, que partiu uma costela na sequência da queda, e o camisola verde foi “informado dos potenciais riscos para a sua saúde”, mas Mestre “optou pela continuidade em prova”.

Após a etapa desta quinta-feira, ganha por Luís Gomes (Rádio Popular-Boavista), Jóni Brandão (Efapel) passou a ser o novo líder, com um segundo de avanço sobre João Rodrigues e 15 em relação a Gustavo Veloso.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.