|
A+ / A-

Tancos. Coronel da GNR detido no aeroporto de Lisboa

03 ago, 2019 - 16:26 • Redação

Militar chegava da República Centro Africana onde esteve em missão.

A+ / A-

O coronel da GNR Taciano Alfredo Teixeira Correia foi detido, na manhã deste sábado, no âmbito do processo relacionado com o furto e posterior recuperação das armas dos paióis do quartel de Tancos.

A noticia está a ser avançada pelo "Jornal de Noticias" (JN). De acordo com o jornal, o oficial da Guarda era, à data do furto do armamento, diretor da estrutura de investigação criminal e é suspeito de ter autorizado participação da Guarda na encenação para a recuperação do arsenal de guerra, através dos militares do Núcleo de Investigação Criminal de Loulé.

Ainda segundo informação recolhida pelo JN, o coronel Taciano Alfredo Teixeira Correia foi detido em pleno Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, quando regressava a casa, de uma viagem da República Centro Africana, para o gozo de um período de férias.

Era neste país que o oficial da GNR estava colocado, desde dezembro do ano passado, como coordenador de uma missão das Nações Unidas.

O coronel da GNR agora detido foi constituído arguido no processo, tendo ficado proibido de se ausentar do país, disse à Lusa fonte judicial. De acordo com a mesma fonte, o militar saiu em liberdade, mas está também proibido de contactar com os restantes arguidos do processo.

As medidas de coação ao coronel Teixeira Correia, que é o 25.º arguido do processo, foram aplicadas após ter sido presente ao primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa.

[notícia atualizada às 23h30]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.