|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Óbitos

A+ / A-

​Cirurgias em atraso “não são falhanço deste Governo”

03 jul, 2019 - 16:10

A culpa pelos atrasos nas cirurgias é do envelhecimento da população e da pressão da procura que provoca estes números, diz a ministra da Saúde.

A+ / A-

Veja também:


A ministra da Saúde, Marte Temido, recusa falhanços do Governo no aumento do número de cirurgias em atraso.

Confrontada pelos jornalistas com a manchete do jornal “Público”, que dá conta de uma duplicação das cirurgias em atraso, a ministra nem quer ouvir falar em falhanços.

“Não é um falhanço deste Governo. Vale a pena dizer que este Governo tem garantido um mecanismo de vales cirúrgicos que os utentes, quando estão à espera para além dos tempos de resposta garantidos, podem ativar. Não é um falhanço, é a consciência de que há um problema com o acesso a um serviço público, universal, geral, tendencialmente gratuito, como é o Serviço Nacional de Saúde, e que temos dificuldades, mas estamos a trabalhar para as ultrapassar”, declarou Marta temido, esta quarta-feira em Lisboa, à margem da quarta cimeira Portugal-Moçambique.

A culpa pelos atrasos nas cirurgias é da pressão da procura que provoca estes números, diz a ministra da Saúde.

“Não acho que o esforço tenha falhado, o que acho que é temos de ter percepção de que as necessidades em saúde… o que verificamos quando olhamos para qualquer sistema de saúde, é que a pressão da procura de uma população demograficamente envelhecida não para de aumentar e isso é uma realidade. O que não significa que nós vivemos tranquilos com os números das listas de espera. Eu já disse que essa era a minha principal preocupação”, sublinha Marta Temido.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • RM
    04 jul, 2019 Famalicão 18:57
    A Sra ministra da saúde dá mostras de não estar nas suas melhores condições de saúde para assumir as responsabilidades do Ministério. É cada resposta que dá!...
  • 04 jul, 2019 18:54
    pois a culpa é dos doentes, só falta dizer que é dos idosos
  • JORGE NASCIMENTO
    04 jul, 2019 AZAMBUJA 11:49
    SÃO CULPA DO GOVERNO QUE Há-de vir
  • João Lopes
    04 jul, 2019 09:43
    Ministra da Saúde: «Cirurgias em atraso “não são falhanço deste Governo”». Claro, a culpa é do Governo de Passos Coelho…tinha que ser!