A+ / A-

Bispo da Guarda alerta para casos de extorsão aos idosos

27 fev, 2019 - 09:05 • Liliana Carona

“É preciso estarmos próximos. Como? Visitando os idosos”, responde D. Manuel Felício.
A+ / A-

O bispo da Guarda está preocupado com o isolamento a que muitos idosos estão votados na diocese. O prelado tem tido conhecimento, tanto pelas autoridades como nas visitas pastorais, de inúmeros casos de extorsão aos idosos, em que são levados dinheiro e valores.

Não é a primeira vez que D. Manuel Felício alerta para a solidão dos idosos, num território que diz estar cada vez mais desertificado. Mas desta vez, o bispo da Guarda demonstra estar preocupado com as tentativas de extorsão a quem está mais sozinho.

“Tenho conhecimento que nos nossos meios tem havido muitas tentativas de extorquir aos idosos, dinheiro e valores. As pessoas vão entrando e às tantas a pessoa idosa já não tem capacidade para lhe dizer que não lhe dá isto ou aquilo”, alerta o prelado, acrescentando saber do trabalho próximo da GNR. “Sei que as autoridades estão atentas, e que sabem quantos idosos vivem sozinhos e isolados”.

Apesar de as autoridades estarem atentas, D. Manuel Felício apela à vigilância de todos.

“Aqui nos nossos meios há muito isolamento, os idosos estão sozinhos e os familiares estão fora, e há quem aproveite as suas fragilidades. Isto diz-nos que temos que estar vigilantes, ou seja, próximos, visitando-os”, reforça o bispo da diocese da Guarda.

“Cheguei aqui em 2005, havia 260 mil habitantes. Acredito que tenha havido uma diminuição de 20 mil habitantes. Hoje, já não chegamos aos 240 mil habitantes”, conclui.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.