|
A+ / A-

Comida ultraprocessada pode aumentar risco de cancro

15 fev, 2018 - 09:06

Investigadores concluíram que este tipo de alimento é 50% do consumo da dieta de uma pessoa em alguns países desenvolvidos.

A+ / A-

O consumo de alimentos ultraprocessados, como refrigerantes, cereais ou bolos industriais, pode aumentar o risco de cancro, de acordo com um estudo publicado no “British Medical Journal”.

Os especialistas da Universidade francesa de Sorbonne e da Universidade de São Paulo, no Brasil, que desenvolveram a investigação, este tipo de alimento é 50% do consumo da dieta de uma pessoa em alguns países desenvolvidos.

Os investigadores observaram um acréscimo de 10% no consumo de alimentos altamente processados e que foi associado a um aumento de 12% no risco de cancro, especialmente o cancro da mama no caso das mulheres, acrescenta o jornal.

As conclusões basearam-se numa sondagem a 104.980 adultos franceses saudáveis, com idade média de 43 anos, que foram analisados pelo consumo de até 3.300 diferentes tipos de alimentos.

Os alimentos foram agrupados de acordo com o nível em que foram processados e os adultos foram convidados a indicar se, em qualquer momento, tinham sido diagnosticados com cancro.

Os investigadores também levaram em consideração fatores de risco como idade, género ou se eram fumadores e tinham história familiar de cancro.

Embora tenha sido encontrada uma associação entre alimentos processados e cancro, não houve vínculo significativo no caso de alimentos menos processados, como legumes enlatados, queijos ou pão fresco.

O consumo de alimentos frescos e minimamente processados, como vegetais, frutas, arroz, massas ou carne fresca, foi associado a um menor risco geral de cancro, segundo os especialistas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.