Tempo
|
A+ / A-

"Startups" registadas em Portugal aumentaram 20% num ano

02 nov, 2017 - 13:39

Em vésperas do arranque da Web Summit, a secretária de Estado da Indústria diz que problemas detectados no ano passado estão resolvidos, nomeadamente nos transportes públicos.

A+ / A-

Num ano, aumentou em 20% o número de “startups” registadas em Portugal. Os dados são avançados pela secretária de Estado da Indústria, Ana Lehmann.

“Estamos a falar nos últimos 12 meses, desde a última Web Summit, de cerca de 700. Eram 584 em 2016 e tivemos um acréscimo de cerca de 20%”, revelou em entrevista ao programa Carla Rocha – Manhã da Renascença.

Ana Lehmann reconhece que o evento tem tido importância na mudança do cenário nacional. “A Web Summit foi um dos ingredientes chave para esta transformação que se está a operar recentemente no país. No entanto, há outras dinâmicas, naturalmente”, disse.

Em vésperas do arranque do evento, Ana Lehmann diz que os problemas detectados no ano passado estão resolvidos, nomeadamente nos transportes públicos.

“Há sempre coisas a afinar e a ajustar, mas o "stock" de bilhetes foi enormemente aumentado e há mais postos de distribuição”, explica.

Já sobre o tema da segurança, a governante enaltece a “a maior colaboração das entidades competentes no sentido de assegurar que tudo o que podia ter sido feito 'a priori' foi feito”.

A Web Summit arranca na segunda-feira, 6 de Novembro. Será a segunda das três edições previstas acontecer em Lisboa. O Governo diz que quer manter este evento em Portugal, mas ainda é prematuro dizer se será possível.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.