Tempo
|
A+ / A-

Papa inaugura lavandaria para os sem-abrigo

10 abr, 2017 - 15:21

É mais uma iniciativa de Francisco para pôr em prática sua vontade de a Igreja ir ao encontro das "periferias".

A+ / A-

O Papa Francisco inaugurou em Roma, esta segunda-feira, uma lavandaria para os sem-abrigo. Esta nova lavandaria terá serviços de lavagem, secagem e engomagem para quem não tem lar ou uma situação de vida estável.

O local até já ganhou o nome de "A Lavandaria do Papa", é organizada pelo escritório de caridade papal, em parceria com a Comunidade de Sant'Egidio, e será dirigido por voluntários que irão lavar, secar e passar as roupas e cobertores daqueles que de outra forma não podem lavar os seus pertences.

A iniciativa nasceu do convite do Papa Francisco na carta apostólica “Misericordia et misera”, "para dar uma experiência concreta da graça do Ano Jubilar da Misericórdia ", lê-se num comunicado do Vaticano divulgado esta segunda-feira.

No final do Ano da Misericórdia, Francisco dizia: "Querer estar perto de Cristo exige estar perto de nossos irmãos, porque nada é mais agradável ao Pai do que um sinal concreto de misericórdia. Por sua própria natureza, a misericórdia torna-se visível e tangível na acção concreta e dinâmica ".

O serviço, localizado num antigo hospital no bairro Trastevere de Roma, agora chamado "People of Peace Center", inclui seis máquinas de lavar e secadoras novíssimas, doadas por uma conhecida marca. Os ferros de engomar, os detergentes e outros produtos necessários para o serviço também foram oferecidos.

Nos próximos meses, há ainda planos para a este serviços somar um barbeiro, roupas gratuitas e clínicas médicas.

O serviço de lavandaria segue uma série de iniciativas especiais do Papa Francisco para servir os sem-abrigo em Roma. Em 2015, Francisco foi responsável pela construção de chuveiros, casas de banho e uma barbearia dentro do Vaticano para servir a população sem-abrigo.

Mais tarde, no mesmo ano, abriu um novo abrigo para homens, entre o Vaticano e a Via dei Penitenzieri, fornecido pelo Escritório Pontifício de Caridade e doações e administrado por Irmãs das Missionárias da Caridade de Madre Teresa.

Com espaço suficiente para abrigar 34 homens, o abrigo dá ao Vaticano capacidade para realojar até 84 pessoas.

Ao longo de seu pontificado, o Papa Francisco também convidou homens e mulheres sem-abrigo para o Vaticano, quer para ver a Capela Sistina, quer para jantar com ele, ou para eventos especiais, mostrando seu compromisso contínuo em colocar em prática sua vontade de a Igreja ir para as "periferias".

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • AM
    10 abr, 2017 Lisboa 17:54
    Boa ideia. De certesa que esta noticia foi da autoria do Sr. Paulino Coelho. Ele é que tem veia para encontrar estes nichos de noticias... Pois, na Renascença, está claro.